Governo anuncia criação do Plano Nacional de Leitura

PorLusa,12 dez 2017 21:02

O Governo anunciou hoje a criação de um Plano Nacional de Leitura, com um conjunto de estratégias e acções para aumentar os níveis de literacia e os hábitos de leitura e escrita no país.

O Plano Nacional de Leitura é uma iniciativa do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas e do Ministério da Educação, que serão responsáveis pela sua concepção, desenvolvimento, seguimento e avaliação.

Durante a assinatura do despacho conjunto com a sua homóloga da Educação, Maritza Rosaball, o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, sublinhou que o plano vem dar resposta aos baixos níveis de literacia no país, mas "não é uma lista de livros".

Trata-se, segundo o governo, de conjunto de estratégias e acções para desenvolver competências no domínio da leitura e da escrita, bem como alargar e aprofundar hábitos de leitura na sociedade cabo-verdiana, com maior incidência na população escolar.

"Pensar a educação e a cultura como eixos de governação pressupõe assunção da leitura como prioridade nacional e política, tomando esta competência como básica para o acesso plural ao conhecimento e ao enriquecimento cultural", enfatizou Abraão Vicente, sublinhando o "momento simbólico" e a "parceria óbvia" com o Ministério da Educação.

Entre as acções estará a promoção da leitura em ambiente escolar, de forma orientada na sala de aula, bem como outros projectos orientados para o contexto da escola, da família, das comunidades locais e população em geral.

O ministro indicou ainda que a implementação do plano de leitura irá implicar a organização de bibliotecas, dos jardins infantis, as universidades, inserção de momentos de leituras diária, jogos e actividades lúdicas de contacto com o livro, feiras de livro, concursos, semanas de leitura e de autores cabo-verdianos.

Por sua vez, a ministra da Educação, Maritza Rosaball, considerou que a assinatura do despacho conjunto é o culminar de um processo iniciado há alguns meses na procura de parcerias e criação de condições para se avançar com o Plano Nacional de Leitura.

"O plano visa trabalhar para que a leitura seja um elemento fundamental no desenvolvimento das crianças, adolescentes e população em geral", sublinhou a ministra, entendendo ser um "grande desafio" a longo prazo para o país, que actualmente apresenta baixos níveis de leitura.

O plano será desenvolvido por uma equipa coordenada pela Biblioteca Nacional, tutelada pelo Ministério da Cultura, que na implementação das actividades irá envolver as escolas, bibliotecas municipais, universidades, centros de formação, autarquias, ONG's, comunicação social e toda a sociedade civil.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lusa,12 dez 2017 21:02

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  12 dez 2017 21:02

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.