Tutela aposta nos conteúdos como forma de rentabilizar investimento na TDT

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,11 abr 2018 9:50

1,6 milhões de contos é o montante já investido para a implementação da Televisão Digital Terrestre (TDT) em Cabo Verde

Revelação feita pelo Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, durante o acto da inauguração da sede da Cabo Verde Broadcast (CVB), empresa que vai gerir a distribuição de conteúdos televisivos de operadores nacionais e internacionais.

Abraão Vicente diz que a empresa não será rentável de imediato mas acredita que se a TDT atingir a comunidade cabo-verdiana emigrada, através de venda de conteúdos segmentados, o investimento será mais rapidamente recuperado.

“O principal mecanismo de negócio vai ser, sem duvida, a venda de conteúdos em plataformas digitais, nacional e internacionalmente. Eu creio que se a TDT conseguir, nos próximos tempos, atingir a nossa comunidade imigrada, através de venda de conteúdos segmentados, teremos uma boa parte do nosso investimento a médio e longo prazo garantidos”, avança.

O Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, avança que, com a TDT, a RTC deixa de gerir as infra-estruras de transmissão de sinal televisivo, algo que fica na alçada da CVB.

O presidente da Cabo Verde Broadcast, Luis Ramos, diz que, além da oferta nacional, a CVB já tem agregados três canais canais estrangeiros e a perspectiva é aumentar a oferta nos próximos tempos.

“Vamos apostar em conteúdos, não só estrangeiros, como também nacionais. A nossa ideia principal é fomentar mesmo a criação de novos conteúdos nacionais. O que prometemos é tentar implementar toda a rede o mais rápido possível, de preferência ainda este ano”, explica.

Durante a inauguração sede da Cabo Verde Broadcast houve também apresentação dos órgãos sociais da empresa, numa cerimónia que contou com a presença do Vice-Primeiro-Ministro e Ministro das Finanças, Olavo Correia.

A cobertura de TDT já atingiu os setenta e cinco por cento. O sinal da televisão digital vai substituir o sinal analógico, obrigando os consumidores a migrarem para o novo sistema. Quem tiver aparelhos televisivos modernos, com descodificador incorporado, não precisa de fazer qualquer alteração. Contudo, no caso dos aparelhos mais antigos, será necessário ou trocar de televisor, ou adquirir um descodificador.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,11 abr 2018 9:50

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  12 abr 2018 7:25

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.