Presidente da CNE considera que votação electrónica dará “mais transparência” ao processo eleitoral

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,22 jun 2019 16:17

A presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), Maria do Rosário Gonçalves, considera que a introdução da votação electrónica no país dará “mais transparência, celeridade e confiança” ao processo eleitoral.

Maria do Rosário Gonçalves, que falava à imprensa à margem da audição na primeira Comissão Especializada da Assembleia Nacional.

O Código Eleitoral (CE) cabo-verdiano de 1999 prevê a votação electrónica, assim como a identificação biométrica, mas até hoje os cidadãos não puderam ainda usufruir destas tecnologias no processo eleitoral.

“O legislador eleitoral cabo-verdiano foi um visionário em relação àquilo que deverá ser a administração e organização das eleições e, desde 99, propôs que se fizesse uma experiência de votação electrónica para se decidir se se vai adoptar ou não”, disse a responsável da CNE, que lamenta o facto de ainda não ter sido feito nenhum ensaio nesse sentido.

Para a presidente da CNE, a votação electrónica exige uma estrutura que o país ainda não dispõe, mas, disse ela, Cabo Verde está a caminhar nesta direcção e precisa de dar “passos seguros” para que as novas tecnologias contribuam para um processo eleitoral “transparente e confiável”.

No dizer daquela responsável do órgão máximo de gestão do processo eleitoral, para um país arquipelágico, como Cabo Verde e com uma grande diáspora, a votação electrónica se reveste de “grande importância” e podia ser uma “solução boa” porque com este processo ter-se-ia o “resultado centralizado” e a nível da diáspora e não seria necessário esperar dois ou três dias para ver os boletins de votos, fazer a contagem e depois pronunciar os resultados.

“Traria um conjunto de benefícios e celeridade e menos gastos para as eleições”, indicou Maria do Rosário Gonçalves, referindo-se à introdução da votação electrónica que, na sua opinião, não se trata de uma insuficiência legal, mas sim uma “insuficiência da administração eleitoral”. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,22 jun 2019 16:17

Editado porDulcina Mendes  em  23 jun 2019 9:27

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.