Obras do Mindel Floating Music arrancam a 01 de Dezembro – arquitecto

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,28 nov 2019 6:16

1

As obras para a construção do Mindel Floating Music, que nascerá na Baía do Porto Grande, arrancam a 01 de Dezembro próximo e têm a duração de três meses, garantiu hoje o arquitecto e parceiro do projecto, César Freitas.

Segundo César Freitas, avançou à imprensa, trata-se de estúdio de gravação e um “hub” de encontro de artistas nacionais e internacionais, na cidade do Mindelo, com a finalidade de produzirem e criarem música e actividades ligadas às indústrias performativas.

Um projecto, conforme a mesma fonte, “inovador” e com “alguns desafios” à arquitectura, já que ao contrário do normal não será com fundações de betão, mas sim, será flutuante e no mar.

As obras para a sua efectivação devem iniciar a 01 de Dezembro e estarem concluídas em três meses, porque, ajuntou, “boa parte dos elementos construtivos” já está feita, faltando somente a montagem e realização de outros elementos de acabamento.

O arquitecto apontou outros desafios referentes ao design, que utiliza “materiais naturais” e um sistema construtivo, cujo objectivo também foi de utilizar materiais, por exemplo madeira, da região da África Ocidental, tida como um “ponto crucial” para a transformação e execução do projecto.

Outras das particularidades, segundo a mesma fonte, é por a construção do estúdio flutuante envolver mão-de-obra local, desde o próprio projecto de arquitectura.

Quanto à sustentabilidade ambiental, César Freitas assegurou estarem a trabalhar com “materiais naturais e recicláveis” e com uma instalação electrica de “baixa demanda energética”.

“Temos previsto também a instalação de painéis solares para a produção de energia”, asseverou.

Para assinalar o início destas obras, que deverão iniciar neste domingo, aconteceu esta tarde, no Mindelo, o lançamento da primeira tábua, numa cerimónia inserida na programação da Cabo Verde Ocean Week (Semana dos oceanos), que contou com a presença do ministro do Turismo e Transportes e ministro da Economia Marítima, José Gonçalves.

Na mesma hora, e também incluído na CV Ocean Week, acontecia no cais da Guarda Costeira, no Porto Grande, uma demonstração do Torqueedo E-Mobility for Maritime Transport, uma solução eléctrica conseguida a partir de energia solar, para substituir gasolina em determinadas embarcações.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,28 nov 2019 6:16

Editado porSara Almeida  em  13 dez 2019 6:19

1

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.