UNITEL T+ quer acesso livre e aberto às estações de cabos submarinos

PorSheilla Ribeiro,15 jul 2020 16:29

1

A UNITEL T+ apela às autoridades o acesso livre e aberto às estações de cabos submarinos para extrair capacidade internacional e assim ter acesso igualitário à rede básica.

Numa nota informativa, na sequência do incidente ocorrido no passado sábado e que prejudicou os serviços de comunicação, a UNITEL T+ aponta para desigualdades no mercado, sem respeito pelas leis nacionais e internacionais.

“O atual mercado, apresenta-se desigual, onde prevalece um grande desbalanceamento e desequilíbrio, sem respeito pelas leis nacionaise internacionais, especialmente as que definem o acesso livre e aberto às estações de cabos submarinos para extrair capacidade internacional,vem prejudicando uma sã e justa concorrência e o desenvolvimento dos nossos serviços”, refere a nota.

A empresa aponta que devido “a dependência” de um único e exclusivo provedor de capacidade e de internet, o país sofreu, num período de dois meses, “dois grandes e graves cortes totais”dos serviços de comunicação. Um primeiro no dia 23 de Janeiro e no passado dia 11 do corrente mês.

Situações que a Unitel T+ considera “evitáveis” se tivesse acesso igualitário à rede básica, conforme garantido pelas leis.

“A Unitel T+ sempre defendeu em conjunto com todos os parceiros internacionais, inclusive o Banco Mundial, um modelo de exploração das infraestruturas do país, assente numa separação estrutural em detrimento de uma separação funcional, modelo este que prevalece até ao momento e que não permite uma gestão transparente e eficiente das infraestruturas críticas e irreplicáveis do país, visando garantir uma maior transparência e eficiência para o mercado e uma concorrência saudável”, lê-se.

Assim, a Unitel T+ apela às autoridades que “façam valer” as leis do país e o princípio de desenvolvimento da economia digital, e que permitam o acesso às estações de cabos submarinos.

Um incêndio na sala de rectificadores da CV Telecom, na cidade da Praia, no sábado, cortou as comunicações em Cabo Verde, tendo obrigado a empresa a activar um plano de contingência.

Neste momento já estão a funcionar a Internet fixa e móvel, sistema intercâmbio, serviço de voz fixa. O serviço de voz móvel ainda não foi reposto.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,15 jul 2020 16:29

Editado porSheilla Ribeiro  em  16 jul 2020 7:18

1

pub.

pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.