Embaixadores de carreira em Cabo Verde passam de seis para 17

PorLusa,14 ago 2020 7:56

O novo quadro de pessoal diplomático do Ministério dos Negócios Estrangeiros e Comunidade de Cabo Verde prevê 17 embaixadores de carreira, com a reclassificação de categorias, face aos anteriores seis, segundo despacho governamental.

De acordo com a nova lista nominal do pessoal de carreira diplomática, consultada hoje pela Lusa, além dos seis embaixadores já existentes, onze outros ministros plenipotenciários de nível III são promovidos, ao abrigo do novo Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), à categoria de embaixador.

O documento (que não inclui embaixadores que não sejam de carreira, de nomeação política e actualmente em funções) foi publicado quinta-feira em Boletim Oficial, após homologação pela secretária de Estado para a Modernização Administrativa, e conta com 71 elementos do quadro diplomático, entre embaixadores, ministros plenipotenciários, conselheiros e secretários.

Envolve no total 64 promoções ao abrigo do novo estatuto.

Segundo informação do Ministério dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, Cabo Verde conta com embaixadas na Alemanha, Angola, Bélgica, Brasil, China, Cuba, Senegal, Espanha, Estados Unidos da América, França, Itália, Luxemburgo e Portugal, e consulados-gerais em Roterdão (Países Baixos), Boston (Estados Unidos) e São Tomé e Príncipe, além de vários cônsules honorários.

O Governo cabo-verdiano prevê ainda abrir este ano um consulado-geral em Londres, Reino Unido.

A instalação do consulado-geral na capital britânica – onde Cabo Verde conta apenas com um cônsul honorário – prevê um custo, no Orçamento do Estado de 2020, de 40 milhões de escudos (361 mil euros).

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lusa,14 ago 2020 7:56

Editado porSara Almeida  em  28 mai 2021 23:21

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.