Cabo Verde vai encurtar tempo de espera na resposta do teste à COVID-19

PorSheilla Ribeiro,29 set 2020 7:42

Cabo Verde vai encurtar o tempo de espera para se saber os resultados dos teste Real Time Polymerase Chain Reaction (RT-PCR) que detecta o vírus da COVID-19. O anúncio foi feito esta segunda-feira pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, no final da Reunião do Conselho da República (CR) que esteve reunido durante esta segunda-feira para se debruçar sobre a situação epidemiológica do país.

Já sobre a reunião, o CR entendeu, segundo Jorge Carlos Fonseca, que se devem prosseguir os esforços de massificação dos testes para que se possa ter uma ideia mais precisa da situação da epidemia no País.

O órgão consultivo do Presidente também entendeu ser necessárias medidas no sentido de reduzir o tempo de comunicação dos resultados do teste de PCR. Segundo o Chefe de Estado, percebeu-se, até agora, em pelo menos 54% dos casos, bem mais de 72 horas entre a realização do teste e a comunicação dos resultados.

Isto, frisou, tem tido efeitos negativos, “nomeadamente de propagação, porque nem sempre a pessoa que aguarda o resultado de um teste, nem todos os contactos mantêm-se em isolamento e, portanto, deixam de circular”.

“Tomamos com satisfação o conhecimento, através do senhor primeiro-ministro, que vai haver um conjunto de medidas que vão encurtar esses espaços de tempo e, sobretudo, também medidas que implicam que as pessoas não têm que se dirigir ao centro que se realiza os testes para ter conhecimento dos resultados”, acrescentou.

Jorge Carlos Fonseca afirmou ainda que a informação que o Conselho da República tem é que ainda até fim desta semana serão criadas as condições para diminuir o tempo de resposta e fazer com que as pessoas tenham conhecimento dos resultados no próprio domicílio, através de plataformas digitais.

O PR falou ainda sobre o estado de emergência, afirmando que este valeu a pena no momento em que o país precisava de conter o perigo “totalmente desconhecido” e, sobretudo, no momento em que o serviço de saúde não estava preparado para lidar com uma eventual propagação.

“Acho que se voltasse a situação de Março, voltaria a decretar o estado de emergência, mas creio que, neste momento, sobretudo tendo atenção ao conhecimento que temos do vírus e da convivência com ele e, sobretudo, o impacto terrível da epidemia no tecido económico (..) temos de compatibilizar essa luta com o reforço da retoma da actividade económica essencial”, defendeu.

Dois homens, de 85 e 93 anos, faleceram esta segunda-feira na Praia, conforme anunciou o Director Nacional de Saúde. Foram ainda registados 46 casos novos, dos quais 42 só na capital.

Os dois idosos faleceram no Hospital Agostinho Neto elevando o número de óbitos para 59. Já os novos casos foram confirmados na Praia (42), São Domingos (1), Tarrafal (1), São Salvador do Mundo (1) e Santa Catarina (1).

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,29 set 2020 7:42

Editado porSheilla Ribeiro  em  30 set 2020 12:41

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.