Preocupado com impacto da cultura machista nos homens, ICIEG apela à “pró-igualdade”

PorExpresso das Ilhas,19 nov 2020 6:47

Na data em que se celebra o Dia Internacional do Homem, o Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade de Género (ICIEG) apela ao envolvimento de todos para uma cultura mais pró-igualitária e manifesta a sua preocupação com os comportamentos de risco dos homens cabo-verdianos.

A população prisional em Cabo Verde é quase exclusivamente composta por homens (97,1%). Os homens têm em média menos 8 anos de vida do que as mulheres. São as principais vítimas de “causas externas de mortes” (80,4%), como acidentes de trânsito ou assassinatos. São quem mais abandona a escola.

Estes são alguns indicadores apontados pelo ICIEG que mostram como a cultura machista causa danos aos próprios homens, os principais protagonistas dos “comportamentos de riscos emergidos na sociedade cabo-verdiana”.

Riscos associados muitas vezes ao uso abusivo de álcool e outras drogas. Riscos associados ainda ao facto de os homens serem menos propícios à procura de serviços de saúde e, por outro lado, mais propensos a uma certa violência. Todos eles comportamentos que terão a ver com a “masculinidade tóxica que atravessa a sociedade cabo-verdiana”.

O instituto que promove a igualdade e equidade de género está preocupado com estes comportamentos e assinala o dia do Homem com um convite para que todos juntos, homens e mulheres, combatam os “estereótipos que alimentam uma sociedade machista”.

“A cultura da tolerância e da igualdade deve envolver todos, homens e mulheres, a começar pela forma como pais e mães educam seus filhos em casa, e nos comportamentos que são reproduzidos na nossa sociedade”, refere o Instituto em nota que acompanha a mini-campanha “Seja Homem pró-igualdade”.

Para o instituto, o trabalho em prol de uma sociedade igualitária e equitativa não pode ser bem sucedido sem que toda a população seja envolvida, incluindo os homens, “que constituem 51% da população cabo-verdiana”.

O ICIEG sublinha a aposta que tem vindo já a ser feita para o engajamento de homens em prol de uma sociedade mais igualitária e tolerante e adianta que, em parceria com a associação Laço Branco, pretende trabalhar a vários níveis com o objectivo de combater os males que vêm afectando os homens em Cabo Verde.

Assim, neste 19 de Novembro, o instituto convida todos a apostarem firmemente no sistema de cuidados, para que tenham mais qualidade de vida, e apela ainda aos homens para que se engajem no combate à paternidade irresponsável,  e por uma cultura de cuidados e divisão de tarefas no lar.

O Dia Internacional do Homem é hoje celebrado em todo o mundo como “forma de chamar a atenção para as masculinidades positivas e para as questões que muitos homens negligenciam, com destaque para a saúde e a qualidade de vida.”

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,19 nov 2020 6:47

Editado porSara Almeida  em  19 nov 2020 16:56

pub.
pub.
pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.