​Ulisses Correia e Silva discursa na 32ª Sessão Ordinária da Conferência da UA

PorExpresso das Ilhas,10 fev 2019 8:48

Ulisses Correia e Silva
Ulisses Correia e Silva

O primeiro-ministro discursa na 32ª Sessão Ordinária da Conferência da União Africana que arranca hoje em Addis Abeba. Ulisses Correia e Silva estará na Etiópia entre hoje e amanhã, para representar Cabo Verde no evento que reúne 40 representantes de países africanos e de organizações internacionais.

A 32ª Sessão Ordinária da Conferência dos Chefes de Estado e do Governo da União Africana decorre sob o lema “Ano dos refugiados, retornados e deslocados internos: Rumo a soluções duradoras para a deslocação forçada em África”.

De acordo com uma nota publicada na página do Governo, além da sua intervenção no evento, Correia e Silva “terá oportunidade de falar do engajamento do seu executivo na implementação do mercado único de transporte aéreo africano, da mesma maneira que, reforçará o compromisso de Cabo Verde para abertura total do céu africano.

“Um comprometimento aliás espelhado no acolhimento, no país, em Março próximo, da Primeira Conferência Ministerial de Turismo e Transporte Aéreo em África, organizado em parceria com a Organização Mundial do Turismo e a Organização da Aviação Civil Internacional”, lê-se no documento.

Com o tema dos refugiados e deslocados na agenda de trabalhos, a cimeira servirá para se fazer o lançamento oficial do tema, assim como engajar todos os Estados membros sobre a eficácia da ajuda humanitária no continente e abordar as causas profundas e a busca de soluções duradouras para fazer face aos desafios da deslocação forçada.

“Neste contexto, a UA irá comemorar o tema do ano centrando-se nos refugiados, repatriados e deslocados internos”, acrescenta o executivo.

Ainda para a 32ª Conferência e para as reuniões que a antecedem, nomeadamente a 37ª Sessão Ordinária do Comité dos Representantes Permanentes e a 34ª Sessão Ordinária do Conselho Executivo, vários relatórios e decisões foram e serão apreciados e aprovados, designadamente a Reforma Institucional da União Africana, a Zona de Comercio Livre Continental Africana, o Mercado Único de Transporte Aéreo Africano (MUTAA), bem como as Eleições aos Órgãos da União Africana.

À margem da Cimeira, estão previstos diversos encontros bilaterais ao mais alto nível com os chefes de delegação de Países como a Mauritânia, Marrocos, Moçambique, Nigéria, Noruega e S. Tomé e Príncipe.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,10 fev 2019 8:48

Editado porFretson Rocha  em  17 jun 2019 23:22

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.