José Reis, Presidente da Câmara Municipal do Tarrafal de Santiago: “O povo do Tarrafal incumbiu-nos de uma grande responsabilidade”

PorAndre Amaral,6 dez 2020 19:06

Novo autarca do Tarrafal de Santiago vê na sua eleição uma ruptura com os 28 anos de governação do MpD naquele município. Mas garante que agora o desafio é colocar todas as forças políticas e da sociedade civil a ‘remar para o mesmo lado’. O objectivo, garante José Reis, é que “juntos venhamos a fazer do Tarrafal o nosso compromisso”.

Quais são os seus planos para este mandato à frente da Câmara Municipal do Tarrafal?

Para começar, temos o desafio de organizar toda a estrutura camarária. Todos os serviços ao nível da Câmara. Vamos fazer uma aposta na modernização dos serviços, tentar preparar os serviços camarários para os novos tempos tendo em conta o momento em que vivemos. Os desafios são acrescidos e a nossa aposta vai, portanto, nesta linha de modernização dos serviços e de apostar fortemente na requalificação e capacitação dos recursos humanos para que efectivamente possam responder à altura daquilo que é a demanda do município e vamos priorizar toda a área social, porque a política social focada nas pessoas vai ser merecedora da nossa atenção nesta fase inicial. Vamos fazer tudo para que a potencialidade deste município a nível turístico, cultural e desportivo venha a contribuir para o crescimento económico do concelho. O nosso objectivo é fazer do Tarrafal um concelho com margem de crescimento económico mas, para isso, vamos atacar fortemente o desenvolvimento do sector primário. O desenvolvimento da agricultura, pescas e criação de gado vai merecer a nossa atenção durante este mandato e vamos fazer do sector primário um sector produtivo que seja capaz de criar emprego para jovens e rendimento para as famílias. O turismo vai ser, também, um motor para alavancar o crescimento do Tarrafal. Mas vamos fazer um esforço no sentido de mobilizarmos parcerias público-privadas para conseguirmos atrair mais investimentos para o Tarrafal, criar mais oportunidades de emprego. O nosso propósito é transformar o Tarrafal num município cada vez mais competitivo, atractivo e com maior qualidade de vida.

O Tarrafal foi um dos bastiões do MpD na ilha de Santiago durante todos estes anos. Como se explica esta mudança?

Depois de 28 anos de governação do MpD, que não foi capaz de produzir o desenvolvimento que o município esperava, que não foi capaz de levar o nosso município para o caminho do progresso, o povo entendeu que era preciso experimentar algo novo. Foi um processo normal atendendo aos princípios da democracia. O povo do Tarrafal incumbiu-nos de uma grande responsabilidade, de conduzir os destinos do nosso município durante os próximos quatro anos e nós continuamos a olhar para todo o resultado eleitoral como sendo uma vontade do povo. Esta vitória é uma vitória da juventude e do povo do município. Esta vitória é a restauração da democracia, é a vitória da liberdade. Com todo o respeito para os nossos adversários, o Tarrafal entendeu que nós, durante todo o processo de campanha, mostramos ser uma alternativa credível para o futuro. Foi isso que nos deu a confiança massiva dos tarrafalenses e vamos fazer tudo para dignificar e honrar essa confiança que depositaram em nós.

O turismo é uma das grandes potencialidades do concelho. Como espera potenciar esses atractivos?

O turismo é muito importante para o desenvolvimento do Tarrafal. Vamos ter de apostar fortemente na diversificação e qualificação do sector turístico. Temos que poder melhorar a nossa oferta, explorar o turismo cultural, religioso, ecológico, ambiental e ter outras ofertas para além do turismo de sol e praia. Temos de poder apostar fortemente no turismo ecológico e sobretudo cultural. Porque nós temos uma história com o campo de concentração e até agora não soubemos potenciar toda a história e todo o potencial ligado a este grande património que é o campo de concentração. Por isso, temos o desafio de fazer da nossa cultura um factor promotor e contributivo para que o turismo ganhe outra dimensão no Tarrafal.

No Tarrafal estavam em andamento alguns projectos turísticos de grande porte. São projectos para continuar?

Aquilo que é bom para o município e traga benefício colectivo para os tarrafalenses terá a nossa atenção. Vamos trabalhar no seguimento e aprimoramento para que o município venha a ganhar com tudo isso. Estamos a assumir uma câmara que, durante todo esse tempo, tem vindo a dirigir os destinos do povo do município e alguma coisa foi feita. Nós vamos trabalhar em cima daquilo que foi feito e, na medida do possível, vamos acrescentar algo de novo e fazer com que o Tarrafal ganhe sempre. O nosso objectivo é esse. Vamos continuar a fazer tudo aquilo que é bom para o Tarrafal.

E a nível da relação com o governo que perspectivas tem? Desde 2016 que o governo tem vindo a dizer que quer ser um parceiro das autarquias. Há condições para fortalecer essa parceria?

Com certeza. O nosso foco é servir o povo do município, porque o nosso compromisso é com o Tarrafal. De certeza com o governo, enquanto parceiro, vamos reforçar esta linha de parceria e continuar a servir a nação cabo-verdiana e a do Tarrafal. Por isso, é nosso propósito trabalhar no reforço da parceria com instituições públicas e privadas e principalmente com o governo que será, com certeza, o nosso melhor parceiro. Mas também vamos trabalhar para que possamos criar mais caminhos para a geminação com outras forças mesmo a nível internacional para que, efectivamente, o Tarrafal possa ganhar com toda a política externa e voltada para a diáspora, isto porque o nosso município tem uma diáspora expressiva espalhada pelo mundo. Por isso vamos fazer de tudo para que a política de cooperação venham a ter cada vez mais espaço dentro daquilo que vai ser o nosso desafio para os próximos quatro anos.

Na sua forma de ver o que é que o Tarrafal tem que o distinga de todos os outros municípios de Santiago e que o tornem atractivo para investidores quer nacionais quer estrangeiros?

O Tarrafal tem todo um potencial natural que, com certeza, irá merecer a atenção de qualquer investidor seja nacional ou internacional. Nós temos um grande potencial histórico, temos praia, temos também espaços de exploração a nível da agricultura, a nível de transformação de produtos. Quem quer investir num concelho capaz de fazer do sector primário um sector produtivo e um sector para o futuro, tem de escolher o Tarrafal como destino para o investimento. O Tarrafal tem um pouco de tudo que irá favorecer o nosso município em termos de procura e de destino para o investimento. Nós temos toda a morabeza, tudo aquilo que nos é característico à nossa morabeza: a tranquilidade, a paz social e sem necessitar de falar que o Tarrafal é um concelho com tudo para dar certo. Mas é preciso investimento, de um trabalho duro no sentido de podermos transformar toda a potencialidade em resultado e em crescimento, progresso e desenvolvimento.

Qual vai ser a sua relação com o MpD?

A nossa relação, a nível institucional, vai ser como com todas as entidades públicas e privadas, com os parceiros nacionais e internacionais. Vamos inaugurar uma nova forma de relacionamento com os munícipes, vamos fazer tudo para que, efectivamente, venhamos a ser uma referência e um exemplo em termos de governação municipal em Cabo Verde. Por isso vamos respeitar tudo aquilo que tem a ver com a questão partidária. Mas nosso foco não vai estar nos partidos, porque já passamos a fase da disputa eleitoral, de agora em diante vamos trabalhar para que cada tarrafalense tenha espaço de participação activa na vida municipal. O nosso foco não vai estar no relacionamento com um partido específico, seja ele qual for, mas sim com toda a população do município e com todos os parceiros que certamente vão contribuir para que juntos venhamos a fazer do Tarrafal o nosso compromisso.

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 992 de 2 de Dezembro de 2020. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Andre Amaral,6 dez 2020 19:06

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  7 dez 2020 10:34

pub.
pub.
pub.
pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.