Ministro da Saúde defende “justiça e equidade” no acesso aos cuidados de saúde para todos

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,7 abr 2021 12:33

O ministro da Saúde, Arlindo do Rosário, defendeu hoje que o acesso e a equidade aos serviços da saúde devem ser “justa, equitativa e para todos”, devendo as desigualdades ser “prevenidas e combatidas”.

Arlindo do Rosário falava durante o ateliê realizado no âmbito do Dia Mundial da Saúde, assinalado hoje, e este ano sob o lema “Construindo um mundo mais justo e saudável”.

“Envidar todos os esforços necessários para que todas as pessoas tenham acesso justo e equitativo aos serviços da saúde que precisam quando e onde precisamos”, defendeu o ministro.

Segundo o governante, as desigualdades muitas vezes determinam que algumas pessoas possam ter “um acesso justo e adequado” aos serviços de saúde, enquanto outras, “a nível mundial, possam ver este acesso limitado ou dificultado pela sua posição, estatuto e voz na sociedade, e devido às condições que nascem, crescem e vivem”.

Entretanto, considerou que esta situação não é apenas “injusta”, mas “pode e deve ser prevenida e combatida”para que todos tenham acesso “justo e equitativo lá onde estiverem”.

Neste contexto de “crise sanitária”, Arlindo do Rosário insta os profissionais da saúde a continuarem a se envolver como “agentes de mudanças” para se alcançar maior qualidade de saúde.

Por outro lado, o representante da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Cabo Verde, Hernando Agudelo, salientou que o país tem indicadores de saúde que são “bastante bons”, em termos dos serviços primários e secundários, com resultados “visíveis” na qualidade de vida da população.

Hernando Agudelo acredita, entretanto que, apesar disso, “há ainda trabalho a ser feito” no que respeita à insuficiência dos recursos humanos, ao nível de tecnologia e evacuações para o exterior.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,7 abr 2021 12:33

Editado porSara Almeida  em  7 abr 2021 15:10

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.