Arlinda Chantre deixa Direcção-Geral de Apoio ao Processo Eleitoral

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,6 out 2022 16:40

A directora-geral dos serviços de Apoio ao Processo Eleitoral (DGAPE), Arlinda Chantre, depois de vários anos, deixa este serviço, a fim de prosseguir, em Portugal, um curso de mestrado em Ciência Política.

A exoneração, a seu pedido, da DGAPE foi publicada no Boletim Oficial desta quinta-feira, 05.

Em declarações à Inforpress, Arlinda Chantre explicou que pediu a exoneração do cargo, que vinha desempenhando desde 2007, porque pretende prosseguir, em Portugal, os seus estudos a nível de mestrado.

Neste momento, conforme revelou, está à espera do visto que solicitou junto da embaixada de Portugal, na Cidade da Praia, que já vai com algum atraso, tendo em conta que as aulas do seu mestrado já começaram.

Formada em Direito, Arlinda Chantre espera, caso consiga o visto para fazer o seu mestrado, regressar com “mais bagagens” para continuar a servir o País.

Quadro da DGAPE, Chantre ingressou neste serviço em 2003, como técnica, tendo em 2005 sido nomeada directora do Serviço de Apoio ao Processo Eleitoral e, em 2007, indigitada para o cargo de responsável da Direcção Geral de Apoio ao Processo Eleitoral.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,6 out 2022 16:40

Editado porAndre Amaral  em  7 out 2022 14:18

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.