Como as viagens feitas corretamente beneficiam os Estados Unidos e Cabo Verde

PorEmbaixada dos EUA,30 ago 2019 12:52

A circulação de pessoas durante mais de 200 anos entre os Estados Unidos da América e as ilhas de Cabo Verde criou laços únicos entre as duas nações e proporcionou uma considerável diáspora cabo-verdiana nos Estados Unidos.

Hoje, mais de 5.000 cabo-verdianos viajam para os Estados Unidos todos os anos, à procura de oportunidades de negócios e de formação, bem como para visitar amigos e família. E aqui em Cabo Verde, constata-se um número crescente de americanos a aproveitar os lindos e diversificados destinos turísticos.

Os governos dos Estados Unidos da América e de Cabo Verde parabenizam os respetivos cidadãos pelas viagens que realizam aos nossos dois países. As viagens proporcionam um conhecimento mútuo, estimulam troca de ideias e experiências e reforçam as redes de contactos. A criação de novas rotas pela Cabo Verde Airlines para destinos como Washington DC evidenciam a expansão da infraestrutura e simbolizam a oportunidade de incremento de viagens e de negócios com novos mercados dos Estados Unidos. No entanto, o facto de alguns viajantes ultrapassarem os seus períodos de vistos representa uma ameaça para estes potenciais ganhos, facto esse que não pode ser ignorado. Pode, contudo, ser evitado.

Infelizmente, os cidadãos cabo-verdianos estão a ultrapassar o limite de estadia dos seus vistos de turismo a taxas significativamente mais elevadas do que a média mundial. De acordo com o Relatório de Estadia Ilegal de 2018 do Departmento de Segurança Interna, mais de 11 por cento dos viajantes cabo-verdianos não voltaram das suas viagens para os Estados Unidos antes do período limite de estadia autorizado (geralmente seis meses) ou não voltaram de todo.

Em abril de 2019, o Presidente dos Estados Unidos, Donald J. Trump, assinou um Memorando Presidencial sobre o Combate às Taxas de Estadia Ilegal de Não-Imigrantes, que exige que o Departamento de Estado e o Departamento de Segurança Interna dos EUA diminuam as taxas de estadia ilegal. Cabo Verde foi um dos vinte e um países especificamente mencionados neste memorando, com uma taxa inaceitavelmente alta de permanência ilegal. Desde a divulgação do memorando, a Embaixada dos EUA e o governo de Cabo Verde vêm trabalhando juntos para identificar formas de reduzir esses números.

A utilização indevida de um visto de turista dos EUA é uma violação grave da lei dos EUA. Essas violações acarretam consequências significativas: você corre o risco de ser preso nos Estados Unidos por agentes de imigração e deportado. Você pode ser impedido por lei de voltar aos Estados Unidos, o que também arruinaria as suas chances de imigrar legalmente no futuro. Finalmente, você lança dúvidas sobre os pedidos de visto de pessoas associadas a você, incluindo os seus familiares, amigos e a comunidade cabo-verdiana em geral.

A maioria dos cabo-verdianos e os americanos

viajam com responsabilidade, e é fundamental que ambos os nossos países continuem a beneficiar das viagens legais dos cabo-verdianos para os Estados Unidos e dos americanos para Cabo Verde. As nossas empresas, estudantes e turistas continuam a fortalecer os laços econômicos e culturais entre os dois países. No entanto, não há taxa aceitável de imigração ilegal. Quando há uma alta taxa de estadia ilegal por cabo-verdianos, os procedimentos de adjudicação de visto da Embaixada dos EUA tornam-se mais rigorosos. Muito simplesmente, quando um cabo-verdiano usa mal o seu visto, torna-se mais difícil para os próximos cabo-verdianos bem intencionados viajarem.

É o nosso objetivo ver Cabo Verde destacar-se como destino turístico de classe mundial, centro de cultura e hub para viagens legais e transportes seguros.

Sabemos que a solicitação de vistos é um processo demorado e complicado. Nós queremos ajudar. Consulte o site da Embaixada dos EUA (cv.usembassy.gov/pt/) para informações sobre o processo e siga a Embaixada dos EUA no Facebook (facebook.com/EmbassyPraia/) para obter mais informações sobre recursos e eventos sobre vistos. Entre em contacto com a Seção Consular através do seguinte site: praiaconsular@state.gov.


Por Beth Chesterman Cônsul, Embaixada EUA na Praia e Edna Monteiro Marta, Directora Geral das Comunidades, Assuntos Consulares e Migratórios.

Texto originalmente publicado na edição impressa do expresso das ilhas nº 926 de 28 de Agosto de 2019. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Embaixada dos EUA,30 ago 2019 12:52

Editado porExpresso das Ilhas  em  2 set 2019 10:20

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.