Cooperação China-África para construir conjuntamente uma comunidade de saúde da humanidade

O presidente chinês, Xi Jinping, participou da Cúpula Mundial da Saúde no dia 21 de maio de 2021 e fez um importante discurso, expondo as cinco sugestões da China sobre superação da pandemia o mais rápido possível e recuperação do crescimento econômico.

Em primeiro lugar, priorizar a proteçã da vida. Em segundo lugar, aderir à aplicação de medidas científicas para fornecer uma resposta coordenada e sistêmica. Terceiro, comprometa-se a se unir para superar conjuntamente as adversidades e defender a solidariedade e a cooperação. Quarto, persista na justiça e na racionalidade e preencha a "lacuna de imunização". Quinto, persista em tratar os problemas e suas causas, reforçar e colocar em prática o papel da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Organização de Saúde Mundial(OMS), ouvir atentamente as opiniões dos países em desenvolvimento e refletir as demandas razoáveis deles. Atualmente, o desequilíbrio da vacinação é mais proeminente, o “nacionalismo de vacinas” deve ser descartado, os grandes países em pesquisa, desenvolvimento e produção de vacinas têm a responsabilidade de arcar com suas responsabilidades e fornecer mais vacinas aos países em desenvolvimento com necessidades urgentes. As instituições financeiras multilaterais devem oferecer apoio financeiro para a aquisição de vacinas pelos países em desenvolvimento. A OMS deve acelerar seus esforços no âmbito do “Fundo de Acesso Global para Vacinas COVID-19” (COVAX, por suas siglas em inglês).

O presidente Xi Jinping destacou que, com capacidade de produção limitada e enorme demanda, a China cumpriu sua promessa de fornecer assistência de vacinas a mais de 80 países em desenvolvimento com necessidades urgentes e exportar vacinas para 43 países. A China ofereceu apoios financeiros de cerca de 2 bilhões dólares aos países em desenvolvimento afetados pela epidemia no combate à epidemia e na restauração do desenvolvimento económico e social, forneceu assistência material anti-epidêmica a mais de 150 países e 13 organizações internacionais, forneceu mais de 280 bilhões de máscaras, mais de 3,4 bilhões de peças de roupas de proteção, mais de 4 bilhões de kits de teste em todo o mundo. Para continuar apoiando a luta de solidariedade global contra COVID-19,nos próximos 3 anos, a China fornecerá 3 bilhões dólares adicionais em assistência internacional para ajudar outros países em desenvolvimento a lutar contra a COVID-19 e recuperar o desenvolvimento socioeconômico. Com mais de 300 milhões de doses já fornecidas para outros países, a China vai oferecer mais vacinas ao mundo, tanto quanto pudermos, apoiará empresas chinesas de vacinas para oferecer transferência de tecnologia a outros países em desenvolvimento e isenção da propriedade intelectual das vacinas contra a COVID-19.

image

Em 19 de maio de 2021,o Conselheiro de Estado e Ministro das Relações Exteriores Da China, Wang Yi, discursou no debate aberto sobre o tema "Paz e Segurança na África: Promovendo a reconstrução da África pós-pandémica e eliminando as causas do conflito",no Conselho de Segurança da ONU. Wang Yi disse que a China, como presidente rotativo do Conselho de Segurança da ONU no mês, propôs realizar o debate aberto do Conselho de Segurança com o objetivo de promover que a comunidade internacional preste atenção aos severos desafios trazidos pela pandemia para o desenvolvimento pacífico da África, construir consenso, unir forças e trabalhar com os países africanos para derrotar a pandemia, para concretizar a reconstrução na era pós-pandemia, e para eliminar as causas profundas de conflito, de modo a injetar um novo ímpeto para uma paz duradoura e um desenvolvimento sustentável em África. A África é uma parte importante da luta global contra a epidemia. A principal prioridade é construir uma linha de defesa na África para derrotar a epidemia. A comunidade internacional deve oferecer mais assistência à África em materiais, medicamentos, tecnologia e financiamento, para garantir a acessibilidade e disponibilidade das vacinas na África. De uma perspectiva de longo prazo, é necessário fortalecer de forma séria e eficaz a capacitação de África no que diz respeito à saúde pública e reforçar o sistema de prevenção e controlo, para construir uma comunidade de saúde da humanidade.

Wang Yi disse que a China é sempre um forte apoiador da luta da África contra a pandemia, um participante ativo no desenvolvimento e revitalização da África e um forte defensor da paz e da estabilidade da África.46 equipes médicas chinesas baseadas em países africanos entraram na primeira hora na luta local contra a epidemia, 15 equipes de especialistas médicos anti-epidêmicos chineses e o estabelecimento de emergência de 43 mecanismos de cooperação de hospitais parceiros China-África trazem experiências, programas e materiaiscontra a Covid-19 para África. A China forneceu e está fornecendo vacinas para mais de 30 países africanos. Diante de uma pandemia nunca vista em um século, a China e a África estão dispostas a lançar em conjunto a "Iniciativa de Parceria para Apoiar o Desenvolvimento da África", para apelar à comunidade internacional para aumentar seu apoio à África em áreas como o combate à pandemia, reconstruçãopós-pandemia, comércio e investimento, alívio da dívida, segurança alimentar, redução da pobreza, resposta às alterações climáticas e industrialização, apoiar a implementação da estratégia anti-epidemia para toda a África e prometer aumentar o fornecimento de vacinas para a África através de plataformas como a OMS e COVAX, fortalecer a capacidade da Agência africana de Medicamentos para produzir vacinas, e garantir distribuição justa, para alcançar a disponibilidade e acessibilidade das vacinas na África, apoiar a África a superar a epidemia o mais rápido possível e acelerar o desenvolvimento económico e social após a epidemia. A iniciativa apoia a isenção da propriedade intelectual da vacina e apela a todas as partes interessadas para fornecer mais vacinas aos países em desenvolvimento. A "Iniciativa" defende o fortalecimento da cooperação no campo da saúde pública, apoiando a África para melhorar sua capacidade de prevenir e controlar doenças infecciosas, aumentar a assistência médica, ajudar a fortalecer a capacitação do Centro Africano de Controlo e Prevenção de Doenças e ajudar a África a melhorar seu sistema público de saúde e o seu nível da saúde pública.

China e Cabo Verde são parceiros sinceros na luta contra a pandemia. Após o surto da Covid-19 em Cabo Verde, os oito médicos chineses da equipa médica enviada pela China sempre estão nos seus postos no Hospital Agostinho Neto da Praia!

image

Durante a pandemia, o projecto da construção do novo campus da Universidade de Cabo Verde e o projecto habitação social na ilha de São Vicente, financiados pela China, estão em andamento, apesar de alguns engenheiros e técnicos chineses contrairem Covid-19. No dia 11 de junho, as vacinas, doadas pelo governo chinês, chegaram ao Aeroporto Internacional da Praia. Participei da cerimônia de entrega das vacinas com o Primeiro-ministro, Dr. José Ulisses Correia e Silva, o Ministro das Relações Exteriores, Dr. Rui Soares, e o Ministro da Saúde, Dr. Arlindo Nascimento do Rosário. No seu discurso, o Primeiro-ministro afirmou que a chegada das vacinas chinesas a Cabo Verde é de grande significado para Cabo Verde e reflecte plenamente o apoio da China ao povo cabo-verdiano na luta contra a epidemia e agradeceu sinceramente à China por fornecer assistência de vacinas a Cabo Verde. Atualmente, o governo cabo-verdiano está acelerando o plano nacional de vacinação. Com o apoio da China e de outros parceiros internacionais, Cabo Verde está confiante em atingir a meta de vacinar 85% da população adulta do país neste ano. Nos dias 2 e 30 de julho, o governo de Cabo Verde organizou uma sessão especial para vacinar cerca de 600 pessoas chineses residentes na Praia. O pessoal chinês em outras ilhas também foi vacinado sucessivamente.

image

Ao mesmo tempo, as autoridades chinesas também providenciaram a vacinação de cidadãos cabo-verdianos na China. Esta é outra manifestação vívida da China e Cabo Verde trabalhando juntos para combater a epidemia! A fim de apoiar o desenvolvimento dos serviços médicos e de saúde de Cabo Verde, assinei recentemente um documento de cooperação com o Ministro dos Negócios Estrangeiros para o Projecto de Construção da Maternidade do Hospital Dr. Baptista Sousa em São Vicente. Espera-se que o Fórum de Cooperação China-África, a ser realizado no final deste ano, traga um novo plano para o futuro desenvolvimento das relações China-África. A China está disposta a aproveitar esta oportunidade para trabalhar com a África para fazer maiores contribuições para a construção de uma comunidade de saúde da humanidade!

 

 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:DU XIAOCONG, EMBAIXADOR DA CHINA EM CABO VERDE,16 set 2021 11:20

Editado porExpresso das Ilhas  em  19 out 2021 20:19

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.