A Iniciativa de Segurança Global Aponta Direção à Paz Duradoura e à Segurança Universal

A comunidade internacional está a enfrentar múltiplos desafios, que se assolam pelo mundo com a pandemia da covid-19, agravando-se com os impactos do confronto entre a Rússia e a Ucrânia, gerando assim diversas ameaças à segurança mundial.

Neste momento crucial, o presidente chinês, Xi Jinping, propôs uma Iniciativa de Segurança Global no evento anual do Fórum de Boao para a Ásia 2022, onde apresentou esta solução chinesa em resposta à questão “qual o tipo de segurança o mundo precisa e de que forma os países poderão alcançar uma segurança comum”.

Com base na visão de segurança comum, abrangente, cooperativa e sustentável, a Iniciativa de Segurança Global promove ainda o estabelecimento de um quadro de segurança equilibrado, eficaz e sustentável, apontando uma nova direção para a eliminação das origens dos conflitos internacionais e fazer concretizar a paz duradoura e a segurança universal no mundo.

A essência do núcleo dessa Iniciativa aborda compromissos em seis frentes:

1)Envidar os esforços para manter a paz e segurança mundial;

2)Respeitar a soberania e a integridade territorial de todos os países, assim como as escolhas de caminhos de desenvolvimento e sistemas sociais;

3)Observar os propósitos e princípios da Carta das Nações Unidas;

4)Dar credibilidade às preocupações legítimas de segurança de todos os países, defendendo uma segurança indivisível, estabelecendo um quadro de segurança equilibrado, eficaz e sustentável;

5)Resolver as diferenças e disputas entre os países por meio pacífico, através do diálogo e consulta, apoiando todos os esforços conducentes à solução pacífica de crises;

6)Preservar a segurança nos domínios tradicionais e não tradicionais e combater conjuntamente os desafios globais, como as disputas regionais, o terrorismo, as mudanças climáticas, a cibersegurança e a biossegurança.

Assentada numa política externa independente voltada para a paz da República Popular da China, a iniciativa tem sua origem na tradição e sabedoria diplomática com características chinesas. Ao longo dos anos, a China vem levantando a bandeira da paz, do desenvolvimento, e cooperação de ganhos mútuos, fazendo contribuições positivas para manter a paz e a segurança mundial e servindo-se de exemplo de um país responsável. A China classifica-se como um promotor da paz mundial, um defensor da ordem internacional e um mediador de disputas internacionais. Defendendo com firmeza os propósitos e princípios da Carta da ONU, primando sempre pelo respeita à soberania e à integridade territorial de todos os países, trazendo grandes contribuições ao combate da pandemia da covid-19 e às mudanças climáticas. Com relação à crise na Ucrânia, a China insiste na sua resolução através do diálogo, de forma pacífica. Ao conflito do Oriente Médio, esta apresenta sucessivamente uma proposta de quatro pontos para resolver a questão palestina e uma proposta de cinco pontos para promover a paz e a estabilidade no Oriente Médio. Relativamente à questão nuclear iraniana, a China impulsiona para a retomada das negociações ao abrigo do JCPOA.

As repercussões e impactos sociais causadas pela pandemia e o confronto entre a Rússia e a Ucrânia continuam a ser preocupantes e desafiadores, a recuperação de economia global permanece lenta e a inflação não para de aumentar. Todos os países estão num navio rumo ao mesmo destino, cruzando ondas tempestuosas e navegando em direção a um futuro brilhante, devemos trabalhar com solidariedade de não deixar nenhum país por trás. A China defenderá a visão de igualdade entre os países, independentemente da sua dimensão e seus níveis de desenvolvimento, e trabalhará lado a lado para reforçar a cooperação internacional para o combate à pandemia, impulsionar conjuntamente a recuperação económica mundial, e as mudanças climáticas. A China continuará a ajudar Cabo Verde, com foco em promover o desenvolvimento social, a melhora do bem-estar do povo, concretizando conjuntamente as Iniciativas de Segurança Global, abrindo um amplo caminho para a paz duradoura e segurança universal e reunindo uma forte sinergia para construir uma comunidade com um futuro compartilhado para a humanidade.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Tópicos

China

Autoria:Shi Leike, Encarregado de Negócios da Embaixada da China em Cabo Verde,10 mai 2022 12:34

Editado porExpresso das Ilhas  em  11 mai 2022 10:31

pub.
pub.
pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.