Tabanca será classificada Património Nacional em 2019

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,25 ago 2018 9:03

O presidente do Instituto do Património Cultural (IPC), Jair Fernandes disse que a Tabanca vai ser classificada a Património Nacional em 2019, mas que o objectivo final é que a mesma seja declarada também Património Mundial.

Jair Fernandes fez essa afirmação no Encontro Nacional de Tabanca que aconteceu na sexta-feira em Assomada, e que contou com a presença dos grupos de Santa Catarina e da Cidade da Praia, do ministro da Cultura, Abraão Vicente, do edil, José Alves Fernandes e sua equipa.

Conforme explicou, para que a Tabanca seja classificada como Património Nacional o IPC tem em curso um inventário, cujo objectivo é conhecer as particularidades da Tabanca da ilha do Maio e de Santiago.

Para o presidente do IPC, no âmbito desta classificação pretendem ainda “ressuscitar” os grupos que estão “moribundos” financiando-os com um montante de 200 contos para indumentárias e instrumentos.

Para esta “nova tentativa” à elevação desta manifestação cultural a Património Mundial, Jair Fernandes avançou que desta feita o dossiê vai ser “muito mais bem trabalhado e estruturado”, razão por que pediu o engajamento de todos, principalmente dos grupos para que possam atingir tal propósito.

Na mesma linha, o edil de Santa Catarina, José Alves Fernandes manifestou a intenção da autarquia de ver esta manifestação cultural classificada a Património Nacional e posteriormente elevada também a Património Mundial, tendo o autarca realçado na ocasião que o seu município é o que tem mais grupos de Tabanca em toda a ilha de Santiago e no País.

Por isso, o autarca reiterou o compromisso no sentido de o executivo camarário “se engajar” neste projecto, apoiando os grupos na reabilitação das suas capelas, prevendo até o final do mandato reabitar e construir algumas e ainda apoiar os grupos no que tange à aquisição dos instrumentos e indumentárias.

José Alves Fernandes considerou “importante” o Encontro Nacional de Tabanca que decorre sob lema sob lema “Konbersu sobri tabanka – Nu bem toma troga, em português “Conversando sobre Tabanca – Vamos trocar experiências”, tendo informado ainda que a edilidade vai promover em Novembro próximo um festival como forma de incentivar e apoiar esta manifestação cultural de “muita relevância para o país”.

Os grupos de Tabanca presentes ao encontro informaram que além da reabilitação das capelas, de momento carecem ainda de indumentárias e instrumentos como cornetas e tambores.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,25 ago 2018 9:03

Editado porDulcina Mendes  em  16 nov 2018 3:23

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.