Hoje dança-se no Plateau

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,30 abr 2019 10:41

Enquadrada nas comemorações do Dia Mundial da Dança, a Simbrom Produson e Patrícia Dis têm concretizado várias atividades, desde do dia 27, no Palácio da Cultura Ildo Lobo e na Praça Alexandre Albuquerque, com projecção de vídeo dança, aula aberta de dança e cine dança.

Na perspectiva do produtor do evento, Nuno Barreto, esta data serve não só para celebrar como se trata de um momento “de partilhar, libertar e descomprimir” nesta arte.

“Queremos fazer uma performance de descomprimir ou de partilhar e unir dança entre toda as pessoas que tem amor, paixão ou que trabalha ou tem uma visão como bailarino para unir e celebrar um momento único que é de todos”, disse em, declarações à Inforpress.

Este projecto, avançou, tem como objectivo promover a dança, fazer um “barulho mais forte” em relação a esta manifestação cultural e levar os cabo-verdianos “a mexerem-se”.

“Cabo Verde Dança é mais um projecto para contribuir para a acção cultural da nossa cidade e para a acção cultural de Cabo Verde. A intenção é mantê-lo como um evento anual para manifestar e celebrar o Dia Internacional da Dança”, frisou.

Nuno Barreto avançou ainda que Cabo Verde Dança vem “para ficar”, por isso agora todos os anos o país vai acolher este evento.

Disse acreditar que este projecto é um passo para a realização, nos próximos anos, de um festival de dança no país, em que poderão ter a participação de mais companhias de dança nacional e internacional.

Ainda sobre o projecto, a produtora Patricia Dis, reforçou que neste dia vão fazer uma viagem pelo mundo da expressão corporal, da escuta e do movimento, numa partilha e celebração da dança em união e comunidade.

“É urgente destacar o papel e importância das danças tradicionais de Cabo Verde e a sua evolução na mistura com o movimento livre da dança contemporânea. Mostrar aos nossos e ao mundo o enorme valor e riqueza deste património artístico e cultural”, sublinhou o papel deste projecto.

A mesma fonte disse ainda que durante este dia vão partilhar “a magia da dança”, para que no final cada pessoa possa levar para casa “um movimento livre no pensamento, uma reflexão no corpo e um maior calor no coração”.

Simbrom Produson é uma organização do Bailarino Nuno Barreto e da Produtora Patrícia Dis que fomenta e desenvolve as variadas danças tradicionais de Cabo Verde e a sua evolução na mistura com o movimento livre da dança contemporânea.

Tem como objectivo promover a dança cabo-verdiana a nível nacional e internacional. Valorizando e destacando este rico património artístico e cultural através de vários projectos e iniciativas como aulas e workshops, residências artísticas, performances e espectáculos, eventos e festivais, entre outras coisas.

A organização pretende trazer bailarinos estrangeiros a Cabo Verde e capacitar e profissionalizar os bailarinos nacionais, levando-os a apresentar pelo mundo a diversidade das danças de Cabo Verde, elevando-as a património de “grande valor e interesse internacional”.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,30 abr 2019 10:41

Editado porAndre Amaral  em  25 mai 2019 6:19

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.