Recomendação para ouvir: Platô, por entre ruas, palcos e música

PorPaulo Lobo Linhares,12 mai 2019 15:43

No passado fim-de-semana, andava pelas ruas do Platô, e foi com imenso gosto que fui arrebatado pela (s) música (s) que bailavam em movimentos soltos por entre as ruas que cortam o nosso centro da cidade.

 Alegremente e sem compromisso, convidavam aos que passeavam a ela se juntarem e juntos celebrarem a banda sonora do nosso Platô. 

Quase sempre restaurantes, palcos que complementam as casas de espectáculos. Valiosos parceiros no musicar da cidade. Pois, começava na zona da Praça Alexandre Albuquerque, e subindo alguns metros, o primeiro palco oferecia-nos um interessante dueto de saxofone e flauta. Interpretações que, ora embalavam-nos, ora nos faziam mexer com o compasso do cavaquinho. Continuando, num restaurante famoso da cidade, a doce voz de uma jovem cantora, propunha um repertório de mornas que, para além de nos deliciar, lembrava-nos que daqui a algum tempo este género musical poderá ser de todo o mundo…património de todos! 

Pensando já ter esgotado os “palcos”, num outra praça, a voz envolvente da cantora Khyra Tavares, apoiada na sua inseparável guitarra (…e como consegue que esta produza um som tão envolvent. à imagem de quem a toca (en)cantava, com um repertório criteriosamente escolhido, que pincelou toda a pracinha com nuances musicais que encantavam a quem assistia. 

Assim, foi tão forte a sensação de estar numa “Praia-palco”, que me veio à lembrança, um formato inexistente por aqui, mas que já faz falta. Com certeza preencheria com nobreza os lugares em falta no nosso” anfiteatro” – os músicos de rua. 

Normalmente usam a cidade como palco, necessitando apenas de um pequeno quadrado, que musicam, qual ladrilho numa parede-música. Torna-se cada vez mais marcante, a sua presença nas cidades, havendo já algumas que fazem mapas/cartazes de atuacções deste género. 

A Praia espera-vos, para a todos deliciar. Continuem todos, e que as animações musicais pela cidade, invadam novas zonas, encham os espaços vazios de música. 

Parabéns às casas que apostam na música ao vivo.

Texto originalmente publicado na edição impressa do expresso das ilhas nº 910 de 08 de Maio de 2019.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Paulo Lobo Linhares,12 mai 2019 15:43

Editado porChissana Magalhães  em  20 mai 2019 23:23

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.