Livro “Famílias, migrações e sexualidade em Cabo Verde hoje” apresentado na Praia

PorDulcina Mendes,18 nov 2021 14:12

​A Editora Pedro Cardoso e a Uni-CV apresentam nesta sexta-feira, 19, o livro “Famílias, migrações e sexualidade em Cabo Verde hoje – Amor e Pragmatismo”, do Professor Pierre-Joseph Laurent.

A apresentação da obra será na Mediateca do Campus Universitário da Uni-CV, às 17:00 horas, e estará a cargo da professora Andrea Lobo.

Segundo uma nota enviada pela editora, nesta obra, através dos relatos pormenorizados e emocionantes, o autor convida o leitor a compreender os fundamentos da sociedade cabo-verdiana e a conhecer as formas contemporâneas de viver em família.

“Treze anos, vinte e sete viagens a Cabo Verde e à região de Boston, nos Estados Unidos, onde vivem duzentos e sessenta mil americanos cabo-verdianos, foram necessários para reconstituir a história dessas famílias à distância ao longo de várias gerações. Amor e pragmatismo é o resultado de uma experiência humana adquirida de uma vida partilhada com essas famílias”, relata.

Conforme a mesma fonte, em filigrana e dialogando com o antropólogo do parentesco, a obra interroga-se de novo sobre o enigma que é a família matrifocal. “A sociedade cabo-verdiana é deste modo descrita como o resultado de uma história que instituiu uma sociedade de alianças confinadas e de visitas".

“Muito antes do aparecimento da Internet, desde quase cento e cinquenta anos, confrontada com a migração, esta sociedade insular soube domesticar a distância que separa de forma duradoura os membros de uma família. Ani­mados por uma energia contagiosa, eles inventam pouco a pouco a família à distância", conta.

O autor estranha o facto de serem as mulheres a criarem sozinhos os filhos, “onde os casais vivem muito tempo separados e onde as crianças são confiadas a cuidadoras! Contudo, uma questão importante liga os membros dessas famílias: a transmissão do `capital migratório`, considerado como um bem precioso”.

Outras questões que o livro traz é como “durante as férias, os casamentos e os funerais, os membros dispersos da `família a distância` encontram-se. Vividos com muita intensidade, esses momentos efémeros suscitam as interacções. A família corporiza-se de novo: ela reajusta-se e transmite histórias. As selfies encarregam-se depois de prolongar a memória”.

Agrónomo, sociólogo e antropólogo, Pierre-Joseph Laurent é professor na Universidade católica de Louvain, onde fundou, com outros, o Laboratório da antropologia prospectiva.

Depois de 20 anos de pesquisas no Burkina Faso, virou-se para a sociedade crioula de Cabo Verde. Pierre-Joseph Laurent é, nomeadamente, o autor de: Les Pentecotistes du Burkina Faso (Os Pentecotistas do Burkina Faso), Casamento, Poder e cura (Karthala) e de Beautés imaginaires (Belezas Imaginárias).

Antropólogo do corpo e do parentesco (Edições Academia). Pierre-Joseph Laurent foi eleito membro da Academia real das ciências da Bélgica em 2011.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,18 nov 2021 14:12

Editado porAndre Amaral  em  8 dez 2021 23:20

pub.

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.