Campeonato Continental de Xadrez das Américas

PorExpresso das Ilhas,29 jul 2019 7:44

De todos os Campeonatos Continentais de xadrez que se realizaram neste ano de 2019, certamente que o das Américas foi aquele onde mais se ouviu falar a língua portuguesa, pois teve como palco o Brasil, mais concretamente a Cidade de São Paulo que, de 5 a 13 de Julho, recebeu a 14.ª edição deste Continental.

Aberto a todos os jogadores das Américas, este Campeonato de nível 1 da FIDE (Federação Internacional de Xadrez), organizado pela Confederação Brasileira de Xadrez (CBX) e pela FIDE América, registou a participação de 220 jogadores que durante 11 rondas discutiram o título de Campeão Continental das Américas e as 4 vagas, que o torneio concedeu, para a Taça do Mundo.

Mas nem só oriundos das américas tiveram participação activa nesta grande competição de nível mundial, pois a sua equipa de arbitragem contou com a participação de um cabo-verdiano. Com efeito, Francisco Carapinha, actual presidente da Federação Cabo-verdiana de Xadrez (FCX) e o único cabo-verdiano com a categoria de árbitro FIDE, foi um dos elementos da grande equipa que arbitrou o Campeonato Continental das Américas 2019.

Neste Campeonato Continental das Américas Francisco Carapinha conseguiu obter as normas necessárias para ainda este ano ascender á Categoria de IA (Árbitro Internacional). “Cheguei estoirado, pois foi um torneio bastante cansativo, mas com a certeza e a consciência do dever cumprido. Este é um marco histórico no meu currículo desportivo e na história do xadrez e do desporto cabo-verdiano pois participei activamente num torneio de, como diria o meu amigo Guipov, other level”, considerou o árbitro da FIDE.

Mas voltando à competição em si, que o venezuelano Eduardo Iturrizaga (2625 Elo) acabou por vencer com 8,5 pontos, foi bastante renhida e cheia de incertezas na classificação até ao fim, basta dizer que com os mesmos pontos do primeiro classificado ficaram os outros 3 apurados para a Copa do Mundo, referimo-nos a Ramirez Delgado do Paraguai (2605 Elo), Yuri Gonzalez de Cuba (2547 Elo) e Sérgio Duran Vega da Costa Rica (2364 Elo) que foram, respectivamente, 2.º, 3.º e 4.ºs classificados. O primeiro brasileiro, foi Luis Paulo Supi (2562 Elo), que ficou na 6.ª posição, apenas a ½ ponto do vencedor. A grande competitividade deste Continental ficou bem patente na classificação final, onde o 26.º classificado, ficou apenas a 1 ponto do vencedor. Refira-se que, estranhamente ao que é habitual, não se procedeu a desempates através da disputa de partidas rápidas entre os empatados, tendo-se utilizado os critérios preconizados no Handbook da FIDE (neste caso foram sequencialmente os seguintes: rating médio dos adversários com corte do mais baixo, Buchholz com corte do pior resultado, Buchholz total, confronto directo e sorteio). Ao que Carapinha nos contou, foi a própria FIDE que emanou uma nota para que assim fosse.

Parada de Estrelas

Mas este Continental foi uma autêntica parada de estrelas e uma grande mistura americana, com jogadores oriundos de 16 países do continente americano, sendo que 19 eram Grandes Mestres (GM), 24 Mestres Internacionais (IM), 2 Mestres Internacionais Femininas (WIM), 31 Mestres FIDE (FM), 1 Mestre FIDE Feminina (WFM), 13 Candidatos a Mestre (CM) e 1 Candidata a Mestre Feminina (WCM), num total de 91 titulados da FIDE.

Neste lote de titulados encontrava-se o GM estado-unidense Timur Gareyev (2588 Elo) que, com 48 jogos ás cegas, é o actual recordista mundial, tendo neste Continental obtido a 8.ª posição, apenas a ½ ponto do vencedor; o GM brasileiro Evandro Barbosa (2506 Elo), um conhecido de alguns jogadores cabo-verdianos que apreciam os seus vídeos (44.º classificado a 2 pontos do vencedor); o GM Henrique Mecking (2576 Elo), uma lenda do xadrez mundial, mais conhecido por Mequinho (18.º lugar a 1 ponto do vencedor). Sobre estes e outros jogadores, disse-nos Carapinha: “Foi também uma oportunidade de rever velhos conhecidos, como foi o caso do GM Timur Garayev, que participou comigo num torneio da Figueira da Foz em 2015, do GM José Cubas (2493 Elo), que conheci ainda era MI e que, segundo ele, tem acompanhado com regularidade o xadrez no nosso país; do IM Luis Rodi do Uruguai, que foi adversário do Éder Pereira no nosso primeiro jogo na Olimpíada de Batumi; do GM Iturrizaga que conheci há 10 anos atrás em Odemira, e claro, do meu amigo GM Darcy Lima. Aproveitei para transmitir ao GM Gerson Barbosa, que os seus vídeos são visionados por alguns dos nossos jogadores e para dar um abraço e endereçar cumprimentos do nosso conhecido IM cubano Mariano Ortega que reside no Sal, ao seu amigo e adversário Iury Gonzalez. Mas foi também oportunidade de conhecer novos jogadores e fazer novos amigos. Claro que o foi muito especial o momento em que cumprimentei e privei com o Mequinho, a grande lenda do xadrez mundial, que foi um dos meus ídolos nos anos 70, altura em chegou a ser o número 3 do mundo, imediatamente atrás de Karpov e de Korchnoi.”

Em forma de remate final, Francisco Carapinha, teceu alguns comentários e considerações, acerca da participação nesta grande competição continental:

“Foi muito importante para Cabo Verde estar representado neste Campeonato Continental, pois demonstrou que temos capacidade de estar em grandes competições e estamos á altura delas. Foi também importante a divulgação que acabei por fazer do país, poi muitos perguntavam-me em que estado do Brasil, ou em que zona de Portugal ficava Cabo Verde. Lá tive que apresentar o Cabo Verde livre e independente e tudo aquilo que somos e podemos oferecer.”

Nunca o xadrez nacional foi tão longe e estamos certos que nos poucos anos de existência a Federação Nacional está a trilhar os caminhos certos. Só temos que nos congratular por isso e a participação de Carapinha, nesta competição Continental, é um bom prenúncio de que continuaremos a progredir e a afirmar-nos cada vez mais.

Texto originalmente publicado na edição impressa do expresso das ilhas nº 921 de 24 de Julho de 2019. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Tópicos

Xadrez FIDE

Autoria:Expresso das Ilhas,29 jul 2019 7:44

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  23 fev 2020 23:21

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.