Desporto e o poder da mudança

PorLeonardo Cunha,31 jul 2020 9:54

2

De uma maneira consensual afirma-se que o desporto pode contribuir positivamente para o desenvolvimento social e a promoção da paz. Contudo, é muito importante notar que o desporto não é automaticamente positivo (como muitas pessoas tendem a assumir).

O Desporto não é um ingrediente secreto que transforma intervenções em resultados benévolos. Por si só, ele não assume nem uma posição positiva, nem negativa. Ele precisa ser implementado de maneira deliberada com o máximo cuidado para garantir benefícios e que não se traduzam em danos. Mesmo assim, não há total garantias de que os resultados acabem por ser positivos.

Mesmo havendo evidências de que o desporto contribui para uma ampla gama de objetivos de desenvolvimento ligadas à saúde, educação, desenvolvimento aliado à juventude, prevenção da criminalidade, construção da paz e resolução de conflitos é difícil identificar os fatores comuns que possibilitam o desporto para que as iniciativas de desenvolvimento sejam bem-sucedidas. Isto deve-se em parte à falta de pesquisas e avaliações científicas rigorosas que vão além da ótica do projeto. Isso dificulta a ampliação de iniciativas, o que significa que grande parte do sucesso que vemos no desporto para o desenvolvimento está enraizada em organizações ou projetos específicos. Em resumo, sabemos que alguns programas de desporto para desenvolvimento funcionam para algumas pessoas em alguns lugares. Às vezes, em certos casos, os desportos são mais adequados para certos grupos do que outros, o que significa que o acesso geralmente não é igual.

Alem disso, existe sempre o perigo real de que as iniciativas ligadas ao desporto possam estar a causar danos ou prejuízos. Os sintomas negativos do desporto verificam-se especialmente quando estes ocorrem de maneira a promover a híper competição, incluir a agressão, violência, corrupção, manipulação de resultados e doping. Existem preocupações contínuas em relação à integridade do desporto com questões relacionadas à salvaguarda e proteção à criança, bem como governança, responsabilidade e transparência das organizações do desporto.

Alguns críticos também argumentam que o desporto apenas reforça as desigualdades e conflitos existentes em relação a classe, raça, género, etnia, habilidade ou deficiência, status socioeconómico e antecedentes. Alguns estudos igualmente argumentaram que em situações concretas o desporto sistematicamente desvalorizou e explorou as mulheres. Outras críticas incluem o uso do desporto no colonialismo, o desporto ocidental como forma de retirar o espaço de jogos indígenas e rituais culturais. Além disso, existe o argumento que mesmo que o desporto contribua com resultados positivos, eles geralmente são no nível da comunidade individual.

O Desporto pode trazer mudanças positivas. É das mais fortes ferramentas para a mudança positiva. Mas isto só acontece se ele for bem planeado, projetado, entregue, avaliado e com intencionalmente. As iniciativas desportivas podem contribuir para os principais resultados, incluindo os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), e outras prioridades de desenvolvimento. É necessário a adoção de uma abordagem mais direcionada e deliberada para que o desporto precipite mudanças positivas.

Nelson Mandela quando disse no contexto do Apartaid que “o Desporto tinha o poder de mudar o mundo”. Ele equacionava também no seu discurso que a incorreta utilização do Desporto pode ter o efeito contrário. Cabe aos definidores das políticas publicas e à sociedade civil compreender qual o seu espaço na sociedade e, com intencionalidade, delinear a forma ele pode criar um impacto positivo para a mudança social.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Leonardo Cunha,31 jul 2020 9:54

Editado porSara Almeida  em  2 ago 2020 18:02

2

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.