Ao mais alto nível

PorFrancisco Carapinha,15 nov 2020 7:15

No 90.º Congresso da FIDE (Federação Internacional de Xadrez) realizado nos finais de Fevereiro último, em Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos), testemunhei a aprovação do meu título da Árbitro Internacional (AI) de xadrez, tornando-me assim no primeiro e único cabo-verdiano a possuir tal título.

Devido á pandemia e à consequente interrupção das competições, a minha primeira prestação como AI só veio a concretizar-se no passado mês de Outubro.

Aconteceu no IV Campeo­nato Nacional Individual Absoluto (CNIA), altura em que me “estreei” como AI e onde, durante a Cerimónia de Abertura, recebi das mãos do Delegado do IDJ em S. Vicente, o título emitido pela FIDE comprovando a minha condição de Árbitro Internacional.

Embora tivesse previsto ir arbitrar a Portugal, no Torneio Internacional da Figueira da Foz, o avanço pandémico verificado em terras lusas, aconselhou-me a não fazê-lo, conforme aqui relatei na semana passada. Por isso, as minhas perspectivas de arbitrar torneios internacionais, durante este ano de 2020, eram nulas.

Mas, a semana passada, encontrei na minha caixa de correio electrónico uma mensagem, enviada pela árbitro chefe da 1.ª Olimpíada Online para jogadores portadores de deficiência, convidando-o a ser um dos árbitros desta competição, contrariando assim, as minhas perspectivas anteriores.

É claro que fiquei contente e surpreendido com tal convite a que respondi afirmativamente, quase de imediato. Ser convidado para arbitrar uma competição da FIDE é logo á partida um prestígio, não só para mim como também para o país.

Nesta primeira Olimpíada de Xadrez Online da FIDE para Pessoas com Deficiência inscreveram-se 61 equipas de 45 países diferentes.

Realizar-se-á de 20 de Novembro a 3 de Dezembro, sendo composta por duas etapas: a primeira, será um torneio em Sistema Suíço de 7 rondas, apurando-se as 4 melhores equipas para disputarem, em ronda dupla (29-30 de Novembro), uma meia final. As duas melhores equipas avançam para as finais, enquanto as outras duas competem pelo terceiro lugar. A final foi propositalmente marcada para 3 de Dezembro, data de grande importância: em 1992, foi instituída pelas Nações Unidas como o “Dia Internacional das Pessoas com Deficiência” (IDPWD).

O controle de tempo em todas as etapas é de 25 minutos + 10 segundos e, pela primeira vez, um evento FIDE será realizado no Tornelo, um software de gerenciamento de torneio baseado na web.

No total, e incluindo jogadores reservas, a competição reunirá quase 400 participantes. O evento será tão global quanto o esperado de uma Olimpíada Online, com 21 equipas da Ásia, 20 da Europa, 13 das Américas e 7 da África. Polónia, Alemanha, Filipinas, Israel e Cuba são os favoritos de acordo com a classificação inicial, seguidos por outras “superpotências do xadrez” tradicionais, como Rússia e Ucrânia. A lista completa pode ser encontrada na Chess-Results.

Para esta competição a FIDE nomeou 27 árbitros, sendo 1 Árbitro-Chefe, 2 Árbitros Chefe adjuntos, 1 Árbitro Oficial de emparceiramento e 23 outros árbitros, onde me incluo, sendo que eu sou o único oriundo de um país de língua portuguesa, o que muito me orgulha e deve orgulhar também Cabo Verde por estarmos aqui representados, ou seja, ao mais alto nível. Relativamente às equipas, a única participante dos países lusófonos é a do Brasil, que assim, conjuntamente com Cabo Verde (na arbitragem), somos o dignos representantes dos países membros da CPLP.

image

A competição será transmitida para todo o mundo através da plataforma Chess24 e nela participam dois Grandes - Mestres (Marcin Tabir, da Polónia, e Yaacov Silberman , de Israel), além de 12 Mestres Internacionais, 4 Mestres Internacionais femininas, 22 Mestres FIDE, 3 Mestres FIDE femininas, 4 Candidatos a Mestre e 4 Candidatas a Mestre Femininas. Nguyen Tran (EUA), nascido em 2011, será o participante mais jovem, enquanto Alfric Gomez (FRA) será o mais velho, aos 79 anos: no total, sete décadas de diferença.

A Olimpíada de Xadrez Online da FIDE para Pessoas com Deficiência contará com o apoio da Gazprom. A fundação Sozidanie e o Pengcheng Chess Club também serão patrocinadores da competição.

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 989 de 11 de Novembro de 2020.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Francisco Carapinha,15 nov 2020 7:15

Editado porFretson Rocha  em  15 nov 2020 8:22

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.