Augusto Salazar Leite: Em defesa das ilhas e de Sporting Clube de Portugal

PorWilliam Vieira,4 mar 2021 11:50

Augusto Salazar Leite, conhecido por alguns e desconhecidos por muitos, sobretudo pela geração mais recente, uma figura eminente de Cabo Verde e Portugal que se destacara para além da sua profissão como médico, mas também como político, economista e gestor da política desportiva, que levou sempre consigo, sabiamente, as preocupações das nossas gentes à metrópole.

Conheça a história de Augusto Salazar Leite!

Natural da ilha de São Nicolau, Augusto Salazar Leite nasceu a 26 de agosto de 1904.

Ainda muito jovem, presumivelmente depois de terminar o ensino liceal, estava de malas aviadas para Portugal, afim de continuar os seus estudos académicos.

Antes de apresentar Augusto como estudioso, permitam-me dizer-vos que era um homem curioso e com amor pelo conhecimento, pois como veremos mais adiante, teve uma vida pautada pela sua profissão, contudo nunca deixara a questão política do povo das ilhas em mãos alheias e igualmente a questão desportiva, mais especificamente a do Sporting Clube de Portugal, sempre dando o seu contributo, de forma abnegada, ao clube do seu coração, como se registara nos anos 60.

Voltando ao assunto principal, depois de terminar o Liceu, a metrópole (Lisboa) em Portugal continental era o seu destino.

Anos depois de chegar a Portugal, em 1931, licenciou-se em Medicina pela Universidade de Lisboa.

Um ano após a sua graduação, deu continuidade aos seus estudos e realizou uma pós-licenciatura em Medicina Sanitária pela universidade de Coimbra em 1932.

No mesmo ano, esteve de regresso a Lisboa, a fim de realizar um outro curso em Medicina Tropical na Escola de Medicina Tropical de Lisboa.

Ainda, especializou-se em 1935, na França, em Micologia Médica no Laboratório de Parasitologia de l’école de Medicine de Paris.

Em 1937, estagioucomo Bolseiro do Instituto de Alta Cultura nos Institutos de Medicina Tropical da Europa.

E em 1939, terminou o vasto percurso académico e à experiência, realizou ainda um novo Estágio no Institut Pasteur d’Algérie, estando igualmente em outras organizações idênticas na mesma região no mesmo período.

Percurso profissional

Depois de todo o percurso académico, assumiu a profissão de médico em Portugal, onde foi medico-analista por 10 anos - de 1932 a 1942- na Maternidade Alfredo da Costa.

Ainda foi diretor do Laboratório dos Hospitais Civis de Lisboa, em Santo António dos Capuchos, que curiosamente, em 1953, recebeu o seu nome, em vida, pelo vasto percurso profissional reconhecido e tendo dado ali um enorme prestígio a esta instituição.

Enquanto professor universitário, foi professor auxiliar e catedrático no Instituto de Medicina Tropical de 1944, passando em 1945, a chefe de investigação do Instituto de Medicina Tropical de África, encabeçando missões em Angola.

Para além deste país lusófono, esteve profissionalmente comprometido com estudos de Lepra e Micologia nos países como Guiné Bissau, Angola, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, India, Timor, a antiga região portuguesa Macau, Japão, etc.

Ainda, representou Portugal em múltiplas ocasiões, em diversos congressos internacionais, particularmente na sua área de estudo em apreço.


Carreira parlamentar

Como deputado, representou Cabo Verde em duas legislaturas, o primeiro, na IX legislatura, de 1965 a 1969, tendo como premissa, expor a questão do trabalho, prevenção e assistência social, defendendo de forma acérrima o interesse das ilhas, intervindo em prol do problema habitacional das classes económicas débeis em Cabo Verde, a questão do serviço militar e também a problemática da remodelação da Caixa de Crédito Agropecuário de Cabo Verde e seus reflexos na vida da província.

Na X legislatura como deputado, de 1969 a 1973, teve igualmente a oportunidade, agora com maior profundidade de defender o interesse das ilhas. Lidou basicamente com as mesmas questões e algumas outras como a velhice, a precariedade das ilhas, as secas cíclicas, as promessas não cumpridas por parte do governo central, etc.

Pelo excelente trabalho feito no IX e X mandato, cumprindo cerca de 8 anos, por mérito, foi nomeado o Vice-Presidente das Finanças e Negócios Estrangeiros em Lisboa, tendo alcançado esta enorme proeza, nunca antes alcançado por um habitante nas ilhas de Cabo Verde. O objetivo era atacar e resolver as questões da economia portuguesa e estar também com alguma capacidade de debruçar, nortear e as vezes decidir as questões da política externa de Portugal.


Presidente da Mesa de Assembleia-Geral Sporting Clube de Portugal

Antes de ser deputado, experienciou, no Sporting CP, a política desportiva, e foi lhe atribuído o cargo de Presidente da Mesa da Assembleia Geral, tendo como responsabilidade, convocar as Assembleias, dirigir e orientar os trabalhos, ficando como responsável legal pela atuação social, sendo também um órgão executivo da Mesa, permanecendo durante a gerência de Joel Pascoal, entre 19 de março de 1962 a 10 de maio de 1963, altura em que passou a ser Vice-presidente do mesmo Órgão, sob a liderança de Góis Mota.

Seguidamente, foi Presidente do Conselho Fiscal entre 29 de maio de 1964 a 28 julho de 1965, durante a gerência de Homem de Figueiredo e ainda fez parte do Conselho Geral durante vários anos.


Óbito e legado

Depois de várias colaborações nas mais variadas causas, quer na área da Medicina, Política, Economia, Relações Internacionais e Desporto, tendo visto e vivido o Portugal colonial, o Estado Novo e Cabo Verde independente, Augusto Salazar Leite faleceu no dia 13 de setembro de 1986, deixando um enorme legado, insuspeito e inquestionável, principalmente no rumo de Cabo Verde, tornando-se, naquele período, num ilustre e renomado homem das ilhas, por quem Portugal e todo o povo cabo-verdiano soube reconhecer, no passado, em defesa das ilhas de Cabo Verde e de Sporting Clube de Portugal.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:William Vieira,4 mar 2021 11:50

Editado porAndre Amaral  em  5 mar 2021 15:12

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.