Da história otomana ao percurso dos atletas cabo-verdianos na Turquia

PorWilliam Vieira,16 set 2021 7:28

Eram simplesmente implacáveis os otomanos! Os tais clãs turcos unificados que conquistaram a Roma Oriental – Dominaram quase toda a Europa e foram em tempos, um dos exércitos mais poderosos e temíveis no mundo.

Como difundem os historiadores, “quase nenhum exército na época, resistia a tanta força e originalidade bélica otomana”! Era o século XV!

Pior, era quando os Janízaros entravam em ação. Eram de fato extraordinários, letais e fiéis defensores da causa. Dominar o mundo!!

É fatual que naquele período – século XV - ninguém resistia militarmente a aquele povo, unificado por Osman I, filho do lendário Ertugrul, da tribo Kayc, que foram escorraçados da região asiática pelos Mongóis de Genhis Khan, - de resto, o maior império da história de forma contigua – relegando estas tribos para zonas próximas da Roma Oriental no período.

No fundo, Ghengis Khan, Ertugrul e Kublai Khan, eram todos da mesma linhagem, mas de tribos diferentes!

Em prol da verdade! Nem sempre o mundo foi o que é hoje.

E os canhões otomanos eram demolidores!

Feito milimetricamente por um inventor húngara de nome Orben, eram 3 vezes maiores que os canhões convencionais, derrubando assim as muralhas quase que intransponíveis do Império Bizantino, assentando todo um povo nómada por tradição naquele período, porém, respeitando a mais auspiciosa e sumptuosa cidade já construída no decurso da idade média, que foi sem dúvida a Constantinopla.

Os guerreiros otomanos, sob a liderança de Maomé II, conseguiram assim derrubar o tal murro solidificado de Constantinopla, instituindo uma das mais belas conquistas históricas do mundo árabe.

Caso queiram instruir-se um pouco sobre povo turco, aconselho-vos vivamente a série Rise of Impire Ottoman – onde se aborda a conquista implacável dos otomanos sobre os romanos e também não menos importante é a série Ertugrul, uma sequência extensa de capítulos que demonstra a história da unificação das tribos daquele povo, situado na região da antiga Anatólia – hoje, atual Turquia.

Assunto histórico à parte, entrando na contemporaneidade, a Turquia hoje é um país de grande relevância mundial, contando com uma população total de aproximadamente 76 milhões de habitantes.

A sua relevância surge na sua “transcontinentalidade”, apresentando fortes valências comerciais, precisamente por fazer a ponte entre a zona europeia e a asiática.

Uma área de resto, sobejamente desejado pelo governo de Vladimir Putin e também pela União Europeia.

Meus caros, a Turquia é geopoliticamente interessante!

O desporto turco

O país em apreço é asfixiante no contexto desportivo! Não sei se é amor ou loucura!

Provavelmente, a forte herança otomana está ligada ao comportamento do povo. A conduta daquela nação é mais emotiva do que racional!

O forte temperamento quer grupal e individual, são suas marcas registadas nos estádios e nas arenas.

Amor, ódio, raiva, paixão, apoio, apoio e apoio!!!

É um fato e é inequívoco que é hereditário. Nos filões sanguíneos transcorrem a argúcia otomana!!!

Como é sabido, sobretudo pelos aficionados no mundo desportivo, tanto no basquete como no futebol, são verdadeiramente hostis.

Nenhuma alma despreparada consegue jogar ou simplesmente ver uma partida em Şükrü Saraçoğlu – Estádio de Fenerbache -, Türk Telekom Stadyumu – Estádio pertencente ao Galatasaray e Vodafone Park – território do Besiktas.

São infernais e inóspitos!!!

Por último, também impróprio para cardíacos e não menos importante é a Basketbol Süper Ligi – a Primeira Liga Turca de Basquete.

Uma das 3 maiores ligas europeias da modalidade, onde Anadolou Efes – com 15 ligas - é o melhor clube do país, contando com as fortes rivalidades de Fenerbache – 9 títulos -, Eczacibasi- 8 títulos -, Itu e Galatasaray- com 5 conquistas, respetivamente.

Seria, para cada um de vós leitores, com certeza, uma experiência inolvidável!

São eles, de fato Sui generis!!!

O talento desportivo crioulo nas terras otomanas

Os talentos cabo-verdianos no desporto se apresentam em várias paragens. Na Turquia também não foge ao preceito!

Tivemos, ao longo da história do desporto nacional e na diáspora, alguns atletas que se destacaram naquele país, em grandes clubes e também nas equipas mais modestas.

De acordo com algumas pesquisas realizadas, - claramente com margem de erro - não há qualquer registo de um jogador cabo-verdiano ou de origem em modalidades individuais naquele território, tampouco de género feminino ou de atletas com necessidades especiais.

Na verdade, não existe nenhuma relação histórica, religiosa, cultural, linguística ou até mesmo de emigração entre os dois países. Por isso, a quase ausência cabo-verdiana naquele território.

Há sim, apenas alguns registos de estudantes e outros elementos - como é o caso de profissionais – que estiveram ou estão de passagem naquele país do Leste europeu ao Oeste asiático.

Eis aqui a curta lista dos desportistas profissionais cabo-verdianos em terras turcas:

Nome País de nascimento Ano de atuação na Turquia Nível profissional Modalidade
1 Michael Pereira França 4 1ª liga profissional Futebol
2 Carlos dos Santos Rodrigues “Ponck” Cabo Verde 3 1ª liga profissional Futebol
3 Jorge “Djaniny” Tavares Semedo Cabo Verde 2 1ª liga profissional Futebol
4 Hélder Tavares Portugal 3 2ª liga profissional Futebol
5 Ricardo Gomes Cabo Verde 1 1ª liga profissional Futebol
6 Garry Mendes Rodrigues Portugal 5 1ª liga profissional Futebol
7 Ivanildo Fernandes Portugal 2 1ª liga profissional Futebol
8 Alvin Fortes Holanda 1 2ª liga profissional Futebol
9 Manuel Fernandes Portugal 6 1ª liga profissional Futebol
10 Carlos Manuel Santos Fortes Portugal 1 2ª liga profissional Futebol
11 Jaílton Alves Miranda “Kuca” Cabo Verde 1 1ª liga profissional Futebol
12 Silvestre Manuel Gonçalves Varela Portugal 3 1ª liga profissional Futebol
13 Tiago Manuel Dias Correia “Bebe” Portugal 1 1ª liga profissional Futebol
14 Eduardo Fernandes Pereira Gomes “Dady” Portugal 1 1ª liga profissional Futebol
15 Sandro Miguel Laranjeira Mendes “Sandro” Portugal 1 1ª liga profissional Futebol
16 Luís Carlos Almeida da Cunha “Nani” Portugal 1 1ª liga profissional Futebol
17 Vitor Hugo Gomes Passos “Pelé” Portugal 3 1ª liga profissional Futebol
18 Ryan Mendes da Graça Cabo verde 2 1ª liga profissional Futebol

Por: Elaboração própria

Continua………………………………………………………………………………..

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:William Vieira,16 set 2021 7:28

Editado porSara Almeida  em  16 set 2021 15:45

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.