​GE FORCE – Igualdade de Género no Desporto

PorLeonardo Cunha,7 mai 2022 10:16

Cabo Verde, através do seu Comité Olímpico (COC), acaba de ser beneficiário de um projecto financiado pela União Europeia chamado GE Force (Gender Equality Force). Num consórcio formado por 7 organizações (sendo 6 delas europeias), o COC participa pela primeira vez e é pioneira como organização sem fins lucrativos em Cabo Verde a ser beneficiária do programa Erasmus+ Sport.

Este marco é bastante importante porque vai de encontro com uma tendência internacional de uma maior projeção da igualdade de oportunidade entre género no Desporto. Constatemos o que se passou no sábado (30 de abril) no mítico Madison Square Garden de Nova Iorque. Pela primeira vez na história de 141 anos, duas lutadoras femininas encabeçaram o cartaz de um evento de boxe perante uma multidão de 19.000 pessoas.

Duas pugilistas, a irlandesa Katie Taylor e a porto-riquenha Amanda Serrano (ambas na casa dos trinta anos), forneceram uma noite verdadeiramente memorável e declarada como uma das melhores nos últimos anos. Uma performance notável de Taylor fez com que esta foi a vencedora do combate numa decisão dividida. Elas lutaram 10 assaltos de dois minutos e não os tradicionais 12 (como nos combates masculinos).

O facto de terem sido as cabeças de cartaz num desporto maioritariamente patriarcal é certamente um passo gigante para o desenvolvimento desta modalidade. Foi uma indicação do progresso que as mulheres realizaram até aqui no desporto internacional, e não apenas no boxe. Os telespectadores de todo o mundo terão notado a preponderância das mulheres desportistas (e apresentadoras), bem como comentadores em quase todos os grandes desportos.

Nos Jogos Olímpicos do ano passado, em Tóquio, várias nações importantes, tiveram mais mulheres do que homens nas suas delegações. Não é apenas Jogos Olímpicos que isto acontece. No futebol feminino (sendo agora classificado como o desporto que mais cresce no Reino Unido), as multidões mostram um aumento acentuado refletida na venda antecipada de bilhetes, para o próximo Euro Feminino da UEFA 2022 (que se realizará em julho).

Ainda há algum caminho a percorrer em relação à igualdade de género, mas é interessante perceber que o desporto feminino está no nível mais alto de sempre em certas modalidades. É ainda uma longa viagem, mas este parece ser o momento ideal para a alavancagem deste tema.

Em Cabo Verde a oportunidade de estar envolvido num projeto com vários outros parceiros de tipologia e experiência diferentes será enriquecedor para o ambiente de promoção à igualdade do género e aumento da participação desportiva das mulheres no Desporto. O GE Force terá a duração de 24 meses irá permitir que jovens possam usufruir de uma plataforma digital de mentoria e de consultadoria.

Para a massificação do GE Force, será organizada uma conferência final com a presença de relevantes parceiros e a possibilidade de disseminação de manuais e guias orientadores para organizações desportivas. Estes materiais estarão disponíveis gratuitamente a qualquer interessado.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Leonardo Cunha,7 mai 2022 10:16

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  8 mai 2022 8:58

pub.
pub.
pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.