Importar está mais caro

Os preços dos produtos importados aumentaram, em Maio de 2018, 1,9%, valor superior em 2,8 pontos percentuais face ao registado no mês anterior. Quanto à exportação, a taxa de variação mensal fixou-se em -0,8%, valor inferior em 1,8 p.p. face ao registado no mês anterior, divulgou hoje o INE.

Segundo dados do índice do Comércio Externo divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE), em Maio de 2018, o índice de preço da importação situou-se em 99,1 tendo aumentado 1,9% relativamente ao mês anterior.

Em termos homólogos, a taxa de variação homóloga do índice de preço das exportações situou-se em 0,3%. O índice subjacente na exportação verificou, em Maio de 2018, acréscimo de 1,2% face ao mês de Maio de 2017.

Por destino económico dos bens, as categorias que contribuíram para a subida de preços na importação foram “Bens Intermédios”, e “Combustíveis” (6,6%). Em sentido contrário, a subida de preços na importação foi atenuada pelas categorias “Bens de Consumo” (-1,6%) e “Bens de capital” (-6,2%).

Em relação às alterações na exportação, no mês de Maio de 2018, o índice de preço nas exportações situou-se em 100,7, correspondendo a um decréscimo de 0,8% face ao mês anterior.

De acordo com o INE, em Maio de 2018, a taxa de variação homóloga do índice de preço das exportações situou-se em 0,3%. O índice subjacente na exportação verificou, em Maio de 2018, acréscimo de 1,2% face ao mês de Maio de 2017.

Por outro lado, o índice volátil na exportação diminuiu 2,0% face ao mês de Maio de 2017.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Rádio Morabeza,21 jun 2018 9:58

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  20 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.