Deficit da balança comercial cabo-verdiana aumenta 19,7%

PorExpresso das Ilhas,28 mar 2018 9:43

Dados relativos ao ano passado, divulgados hoje pelo INE, mostram que não só o deficit da balança comercial aumentou, como também a taxa de cobertura se deteriorou face ao ano anterior.

As importações e as reexportações aumentaram 16,3% e 74,8%, respectivamente, em 2017 adianta hoje o INE. Segundo os mesmos dados as exportações registaram uma diminuição de cerca de 18% em relação a 2016.

"No ano de 2017, as trocas comerciais com a Europa caracterizaram-se pelo decréscimo das exportações (-19,1%) e acréscimo das importações (16,1%). Com relação às importações, Portugal, Espanha e Itália foram os principais países de proveniência de mercadorias da citada zona", lê-se no documento. 

Espanha, é o principal cliente de Cabo Verde, representando cerca de (70,8%) do total das exportações em 2017 mas, ainda assim, as exportações cabo-verdianas para esse país tiveram uma evolução negativa de (-19,9%), comparativamente ao ano 2016. "Portugal, mesmo tendo uma evolução positiva de (5,9%) em relação ao ano 2016, aparece em segundo lugar na estrutura das exportações de Cabo Verde com (24,8%)", anuncia hoje o Instituto Nacional de Estatística".

Já no que respeita às importações de Cabo Verde, em 2017, estas aumentaram 16,3% face ao ano anterior. O continente Europeu, continua a ser o principal fornecedor de Cabo Verde, com 78,8% do montante total das importações (contra 79,0% do ano anterior). "As importações da África para Cabo Verde aumentaram cerca de 43,3%, no período em análise. No concernente aos restantes continentes, América e Ásia evoluíram positivamente, (5,2%) e (22,2%), respectivamente".

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,28 mar 2018 9:43

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  26 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.