Ritmo de crescimento económico continua a abrandar no segundo trimestre 2020

PorSheilla Ribeiro,24 jul 2020 11:55

O ritmo de crescimento económico continua a abrandar no segundo trimestre 2020, registando o valor mais baixo dos últimos 16 trimestres, evidenciando que o clima de negócios é “desfavorável”, conforme revelou hoje o Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

De acordo com os resultados dos Inquéritos de Conjuntura aos Agentes Económicos divulgados pelo INE, o indicador de confiança contrariou a tendência descendente dos últimos trimestres, situando-se abaixo da média da série, dando sinais de que a conjuntura no sector é desfavorável.

No decorrer do segundo trimestre de 2020, as dificuldades financeiras e a insuficiência da procura foram os principais constrangimentos do sector referidos pelos inquiridos.

Relativamente ao sector do Turismo, o indicador de confiança manteve a tendência descendente do último trimestre, registando o valor mais baixo dos últimos 18 trimestres, evidenciando desta forma que a conjuntura no sector é desfavorável. Os empresários apontaram factores relacionados com a pandemia da COVID-19 como sendo os principais obstáculos do sector nesse trimestre.

No que concerne a construção, o indicador inverteu a tendência descendente do último trimestre, registando o valor mais alto dos últimos 47 trimestres, evoluindo positivamente em relação ao trimestre homólogo. A conjuntura no sector é favorável.

Os empresários indicaram a insuficiência da procura e o elevado absentismo da mão-de-obra como sendo os principais constrangimentos do sector no segundo trimestre 2020.

Entretanto, a conjuntura do sector do Comércio em Feira é desfavorável. O indicador de confiança manteve a tendência descendente dos últimos trimestres, registando o valor mais baixo dos últimos 43 trimestres.

No sector de Transporte e Serviços Auxiliares aos Transportes, o indicador manteve a tendência descendente dos últimos trimestres, registando o valor mais baixo dos últimos 15 trimestres consecutivos. A conjuntura no sector é desfavorável.

De acordo com os empresários, a insuficiência da procura associados a outros factores, como a pandemia da COVID 19, foram os principais constrangimentos do sector no decorrer do segundo trimestre 2020.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,24 jul 2020 11:55

Editado porAndre Amaral  em  25 jul 2020 7:43

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.