Conjuntura económica é a mais desfavorável dos últimos quatro anos

PorExpresso das Ilhas,6 nov 2020 10:40

O ritmo de crescimento económico continuou a abrandar no terceiro trimestre 2020, “registando o valor mais baixo dos últimos 17 trimestres consecutivos”, destaca o Instituto Nacional de Estatística (INE) no Inquérito de Conjuntura aos Agentes Económicos, hoje publicado. Isso evidencia, de acordo com o instituto, que o clima de negócios é ainda desfavorável.

A conjuntura económica entre Julho e Setembro de 2020 foi desfavorável para todos os sectores, com excepção da construção.

No “comércio em Estabelecimentos”, aponta o INE, o indicador de confiança contrariou a tendência ascendente do último trimestre, situando-se abaixo da média da série, dando sinais de que a conjuntura no sector é desfavorável. Dificuldades financeiras e insuficiência da procura foram os principais constrangimentos referidos pelos agentes económicos deste sector.

O turismo é, como se sabe, um dos sectores económicos mais impactado pela pandemia da COVID-19, e desde o início da mesma vem mantendo a tendência descendente. Aqui, o indicador de confiança regista o valor mais baixo dos últimos cinco anos (20 trimestres) consecutivos. “Os empresários apontaram vários factores determinantes desta situação, destacando os relacionados com a pandemia da COVID-19 e a fraca procura como sendo os principais obstáculos do sector nesse trimestre”, explica o INE.

Na construção, boas notícias. A conjuntura no sector é favorável, e o indicador situa-se acima da média da série e, evoluindo positivamente face ao trimestre homólogo. Quanto aos constrangimentos, “os empresários indicaram o nível elevado da taxa de juros e as dificuldades na obtenção de crédito bancário como sendo os principais constrangimentos do sector no terceiro trimestre de 2020”.

No comércio em feira, a conjuntura mantem-se desfavorável, com o indicador de confiança a evoluir negativamente face ao mesmo período do ano 2019. Na nota informativa emitida pelo INE não são apontados os constrangimentos identificados pelos feirantes.

Quanto à Indústria Transformadora, o indicador de confiança manteve a tendência ascendente do último trimestre mas dando sinais de recuperação. No entanto, o INE salvaguarda que “o referido indicador evoluiu negativamente quando comparado com o trimestre homólogo pelo que a conjuntura no sector é desfavorável”. Os principais constrangimentos do sector no decorrer do terceiro trimestre 2020, segundo os empresários, foram as frequentes avarias mecânicas nos equipamentos e as dificuldades financeiras.

Por fim, no sector “Transporte e Serviços Auxiliares aos Transportes, o indicador de clima económico inverteu a tendência descendente dos últimos trimestres, mas está situado abaixo da média da série e, evoluindo negativamente face ao trimestre homólogo. A conjuntura no sector é desfavorável, conclui o INE. De acordo com os empresários, “a insuficiência da procura e outros factores (pandemia da COVID 19) foram os principais constrangimentos” no decorrer do 3º trimestre 2020.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,6 nov 2020 10:40

Editado porAndre Amaral  em  14 mai 2021 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.