AAC na Islândia para certificar Boeing da Cabo Verde Airlines

PorExpresso das Ilhas,8 abr 2021 7:01

A Agência de Aviação Civil tem uma equipa de técnicos naquele país do Norte da Europa para trabalharem na certificação de uma das aeronaves da CVA.

Segundo o site Newsavia, especializado em notícias do sector da aviação, Erlendur Svavarsson, PCA da Cabo Verde Airlines, explicou que os técnicos da AAC “encontram-se actualmente em Keflavik juntamente com tripulantes de voo” da Cabo Verde Airlines (CVA) e que depois de concluída a quarentena (obrigatória, para despiste da covid-19) “vão iniciar o processo necessário para retirar a aeronave do programa de armazenamento em que se encontra” e regressar ao arquipélago.

“E posteriormente, o processo de emissão de um novo certificado de aeronavegabilidade será tratado pela AAC. O plano será então trazer o avião para Cabo Verde”, acrescentou, sem concretizar datas.

Contudo, Erlendur Svavarsson afirmou que a retoma dos voos comerciais pela CVA, suspensos há mais de um ano, “dependerá da abertura das fronteiras” e das autorizações de viagens nos vários países.

“A maioria dos principais mercados das companhias aéreas está atualmente fechada devido à quarta onda de covid-19”, enfatizou.

A CVA operava antes da pandemia com três aviões Boeing 757-200ER fornecidos em regime de leasing pelo grupo Icelandair e todos foram deslocados em março de 2020 para Miami, nos Estados Unidos da América, e colocados em situação de armazenamento devido à suspensão de toda a actividade comercial, provocada pela pandemia.

Entretanto, o Boeing com a matrícula D4-CCG, batizado com o nome de “Baía de Tarrafal”, foi deslocado em 12 de Março último para o aeroporto de Keflavik, na Islândia. O mesmo aconteceu em 20 de Dezembro passado com o Boeing com a matrícula D4-CCH, batizado com o nome “Fontainhas”.

O presidente da CVA já tinha afirmado em 15 de Março, à agência Lusa, que a companhia se está a preparar a retoma de voos para a Europa e os Estados Unidos, mas não se compromete com prazos, que faz depender do processo de vacinação.

Erlendur Svavarsson explicou então que para a Cabo Verde Airlines, parada desde Março de 2020 devido à pandemia de covid-19, assim como para o sector em geral, “o principal indicador” da retoma da procura, destinos e operações aéreas “será a taxa de vacinação”.

“A Cabo Verde Airlines está a trabalhar no sentido de retomar os voos para a Europa e os Estados Unidos como primeiro passo para ligar quatro continentes através do nosso ‘hub’ na ilha do Sal, assim que as condições pandémicas o permitirem”, sublinhou Erlendur Svavarsson, questionado sobre prazos para o regresso das ligações aéreas pela companhia.

O futuro da CVA tem estado em destaque na campanha eleitoral para as legislativas de 18 de abril em Cabo Verde, com Ulisses Correia e Silva a defender que desde a privatização, em 2019, o Governo não injectou dinheiro na companhia e apenas emitiu avales para empréstimos bancários, como tem feito com outras empresas afectadas pela pandemia de covid-19. Já a líder da oposição, Janira Hopffer Almada, contesta e garante que se for eleita pretende reverter a privatização, recapitalizando a companhia e fazendo regressar aos voos internos, além das ligações internacionais.

Sem revelar qualquer horizonte para a retoma dos voos, e com a frota anterior de três Boeing – que será reduzida para dois – ainda parqueada fora de Cabo Verde, Erlendur Svavarsson enfatiza que os governos só poderão abrir as fronteiras, sem restrições, “quando um número suficiente de pessoas tiver sido vacinado e imune” ao novo coronavírus, o que condiciona a retoma.

“Por esse motivo, a minha convicção pessoal é que o crescimento real das viagens e do turismo a nível mundial só voltará no terceiro trimestre de 2021. Quando chegar a altura, a equipa da Cabo Verde Airlines espera oferecer aos nossos passageiros um serviço eficiente e fiável”.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,8 abr 2021 7:01

Editado porAndre Amaral  em  8 abr 2021 16:39

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.