​Logística para receber Ocean Race decorre a bom ritmo. O orçamento é de 80 mil contos

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,20 dez 2022 14:31

Os trabalhos de montagem da Ocean Race Village, para acolher a passagem da Ocean Race por São Vicente, decorrem a bom ritmo. A logística deve ficar concluída na segunda semana de Janeiro. Todo o evento está orçado em 80 mil contos, com financiamento do Banco Mundial, anunciou hoje a organização.

As informações foram avançadas por Ivan Santos, responsável pela coordenação logística que, esta manhã, acompanhou a imprensa durante uma visita ao espaço da Enapor, no Porto Grande do Mindelo, onde toda a estrutura está a ser montada para acolher a maior regata do mundo, entre 20 e 25 de Janeiro de 2023.

“A primeira fase da montagem já iniciou e decorre a bom ritmo. Já temos praticamente todo o esqueleto da montagem pronta, e acredito que até a primeira ou segunda semana de Janeiro já teremos todo pronto. Os pontões começam a ser montados na primeira semana de Janeiro”, garante.

A primeira fase da montagem, em andamento, abarca a área de eventos. Ivan Santos explica que o espaço terá pavilhões dedicados a várias actividades, desde a mostra de projectos e trabalhos feitos na área da sustentabilidade a nível nacional e internacional, à feira de ciências a ser coordenada pela Universidade Técnica do Atlântico (UTA), espaços para a comunicação social, uma zona de alimentação, feira de artesanato e palco para actuações de artistas nacionais e internacionais.

A segunda parte dos trabalhos acontece no Cais 3, onde vão ser montados os pontões para atracagem das 10 embarcações das classes VO65 IMOCA 65, já confirmadas.

Entre 200 a 300 pessoas estão envolvidas na organização de todo o evento. A perspectiva é que durante o período, a Ocean Race Village receba uma média de entre 3 mil a 5 mil visitantes por dia.

O responsável pela coordenação logística assume alguma preocupação com o mau cheiro que se faz sentir no cais, local que acolhe a passagem da maior regata do mundo.

“Estamos preocupados sim. Mas a própria Enapor já contactou a empresa para ver se é possível amenizar a situação de alguma forma. Mas temos um factor amenizante, porque a entrada de público será feita pela zona norte”, diz.

Ocean Race adopta política de “zero plástico”

A organização garante que a Ocean Race também carrega a “bandeira da protecção dos oceanos”. Neste sentido, o evento adoptará a política de “zero plástico” e gestão do lixo. A gestão da parte da sustentabilidade estará a cargo da microempresa Simili Transformação e Reciclagem, como explica a sócia Helena Moscoso.

“Concretamente, vamos fazer a gestão dos copos que serão reutilizáveis. Se as pessoas quiserem ficam com os copos ou entregam no final e nós devolvemos o dinheiro. Na parte da gestão do lixo vamos implementar, pela primeira vez em Cabo Verde, na Ocean Race Village, a separação de lixo diferencia – papel, plástico, lixo orgânico, metal. O objectivo é não fazer muito lixo durante a feira”, explica.

A 14.ª edição da Ocean Race tem partida prevista para 15 de Janeiro de 2023 de Alicante, Espanha. A primeira etapa, de 1.900 milhas náuticas, termina na Baía do Mindelo, e a segunda, com destino à Cidade do Cabo, África do Sul, deverá iniciar-se a 25 de Janeiro.


NR: Notícia editada às 17h00. Corrigido o valor do Orçamento de 800 mil contos para 80 mil contos. Por lapso, Ivan Santos, responsável pela coordenação logística, informou os jornalistas de que o valor do financiamento do Banco Mundial era 800 mil contos, quando na realidade pretendia referir 800 mil dólares (equivalente a aproximadamente 80 mil contos).

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,20 dez 2022 14:31

Editado porSara Almeida  em  12 set 2023 23:29

pub.

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.