Destaques da edição 846

PorExpresso das Ilhas,13 fev 2018 4:13

Nesta edição, o Expresso das Ilhas faz manchete com Jean-Paul Dias, ex-ministro senegalês: Cabo Verde pode ficar na CEDEAO, mas deve pensar em caminhar sozinho.

Jean Paul Dias esteve na passada semana na Praia para discutir com as autoridades cabo-verdianas a questão da integração na CEDEAO. Em conversa com o Expresso das Ilhas o ex-presidente do Conselho de Ministros da CEDEAO aborda várias questões relativas à presença cabo-verdiana no espaço da nossa sub-região. Na sua opinião, Cabo Verde deve continuar na CEDEAO, mas em posição de igualdade com os outros estados-membro. “Se aceitarem, muito bem. Se não, Cabo Verde, pode caminhar sozinho”, sublinha.

Também neste número, CMP quer acabar com o “expediente” das licenças por procuração. É toda uma reforma do sector dos táxis que a Câmara Municipal da Praia (CMP) quer levar a cabo e que tem como ponto principal o fim da possibilidade de obtenção de licenças por procuração. Para a edilidade trata-se de um esquema, que não só permite enriquecimento ilícito, como viola flagrantemente o regulamento em vigor. “A licença não é um bem, é uma concessão”, destaca o presidente da CMP, Óscar Santos. Os taxistas, entretanto, já se manifestaram, pedindo medidas paulatinas e apontando que a cassação de licenças adquiras desta forma vai prejudicar muitos envolvidos no sector.

Mia Couto: “A literatura é uma rotura dos cânones”. Mia Couto esteve em Cabo Verde para, três meses depois, encerrar a primeira edição do festival literário Morabeza – Festa do Livro. O Expresso das Ilhas assistiu ao diálogo que o autor manteve com o também escritor Tito Couto – e com a plateia encantada que lotou a sala de conferências da Biblioteca Nacional – e conversou com ele. Sobre a sua escrita, sobre as suas múltiplas identidades, sobre a literatura nos e dos PALOP, sobre as versões menos bonitas da história. De África e do mundo. Pelo meio a poesia. Sempre a poesia que diz que é a primeira coisa que lhe nasce de cada vez que se senta para escrever.

CV Telecom fica sem gestão da rede do Estado. O Governo decidiu fazer a separação funcional entre a Cabo Verde Telecom (CVT) e a gestão da rede do Estado para iniciar o processo de renovação do contrato de concessão com a CVT. Cenário já tinha sido avançado em Maio de 2017, num relatório a que o Expresso das Ilhas teve acesso. Com base nesse documento, explicamos as possibilidades que estão em cima da mesa.

Cristina Duarte: Governo do PAICV “fez várias tentativas para privatizar a TACV”. Cristina Duarte, ministra das Finanças entre 2006 e 2016, disse, hoje, na Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga a gestão da companhia aérea nacional que o governo tentou, por diversas vezes, privatizar a empresa e que a renovação da frota foi determinante para os maus resultados da empresa.

Ellen Johnson Sirleaf vence prémio Mo Ibrahim. Ellen Johnson Sirleaf, que cumpriu dois mandatos como presidente da Libéria (a primeira mulher a ser eleita para o cargo no continente) é a quinta galardoada com o Prémio Mo Ibrahim, que reconhece e celebra a excelência entre as lideranças africanas. “O prémio está bem entregue”, diz ao Expresso das Ilhas Pedro Pires, antigo presidente de Cabo Verde e também galardoado com o prémio Mo Ibrahim em 2011. “Ao apreciar o percurso de Ellen Johnson cheguei à conclusão que ela é uma pessoa muito corajosa, mas também empenhada e determinada. Bateu-se a favor de um Estado de direito na Libéria e contribuiu para a sua consolidação”.

No interior, a opinião de Eurídice Monteiro, Viva o samba; e de José Figueiredo Ramos, Ainda sobre o estado da justiça em Cabo Verde.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,13 fev 2018 4:13

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  13 fev 2018 7:38

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site