Destaques edição 934

PorExpresso das Ilhas,23 out 2019 0:04

Esta semana o Expresso das Ilhas chama a manchete o tema da lei da Paridade. A Proposta de Lei da Paridade volta a subir à Plenária, após adiamento na sessão de Julho.

Apesar do consenso sobre o “bom princípio” desta lei, a cerca de uma semana da discussão, persistem reticências e observações sobre este instrumento paritário. Mudanças são sempre sensíveis, mais ainda quando mexem no status quo. A par disso, constrangimentos vários como o (ainda) fraco interesse das mulheres pela vida política e a representatividade territorial das listas também são apontados como pontos fracos à aplicabilidade da lei. Debate interno dos partidos, que antecede a sessão, será determinante para o que vai acontecer ao diploma.

Outro destaque vai para as declarações do presidente da Associação de Táxis da Praia. João Vaz Antunes diz que os fretes ilegais na Praia causam graves prejuízos financeiros a todos os taxistas da capital e acusa as autoridades de nada fazerem para combater este fenómeno.

Sofia Oliveira Lima está de saída da Ordem do Advogados e, nesta entrevista, lança um olhar crítico e apreensivo sobre a justiça cabo-verdiana pela falta da resolução do que considera ser o principal problema do sector: a morosidade judicial, o que nas suas palavras faz com que os cidadãos não tenham ainda a justiça desejada. Nas vésperas da realização de mais um debate sobre a Situação da Justiça, Sofia Oliveira Lima clama pela implementação de algumas medidas que foram recomendados num estudo que remonta a 2002 e que ainda não foram postas em prática: a instalação de tribunais de pequenas causas, a instalação de tribunais de execução de penas e a reforma do processo civil.

O Fórum Económico Mundial publicou mais um Ranking da Competitividade. Mais uma vez Cabo Verde volta a descer na classificação. Depois de ter caído 6 posições em 2018 (passando da posição 105 em 2017 para 111 em 2018), em 2019, Cabo Verde cai uma posição no GCI e passa para a posição 112, num universo de 141 economias avaliadas.

O envelhecimento em Cabo Verde é também um tema a merecer destaque na primeira página desta edição do Expresso das Ilhas. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), idoso é todo indivíduo com 60 anos ou mais. Alguns, contam com o apoio familiar nessa fase, outros envelhecem sozinhos e têm de se “desenrascar”, já que a mobilidade, força e agilidade já não são os mesmos de antes. Exemplos não faltam em Cabo Verde.

Na cultura, o destaque vai para Dino de Santiago. Nasceu em Portugal mas é filho de pais cabo-verdianos. Com o lançamento do “Mundu Nôbu”, em 2018, Claudino Pereira de nome artístico Dino D`Santiago está a viver os melhores momentos da sua carreira artística. Desde ano passado que o nosso artista está a ser galardoado no mundo da música. E na véspera do primeiro aniversário do álbum, Dino recebeu mais um prémio, na quinta gala do Somos Cabo Verde, que aconteceu na passada sexta-feira, na cidade da Praia.

No interior não perca o artigo de opinião de Dina Salústio com “Nós éramos todos Cesária”.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,23 out 2019 0:04

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  23 out 2019 14:43

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.