Destaques da edição 960

PorExpresso das Ilhas,22 abr 2020 0:09

Nesta edição, o Expresso das Ilhas destaca a entrevista com Maria da Luz Lima, presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública: “Um resultado negativo não quer dizer que não se esteja infectado”.

Presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública defende que Cabo Verde tem lidado bem com a situação causada pela COVID-19 e recorda que o país foi dos primeiros a “implementar medidas fortes de impedir a entrada do vírus e depois de conter a sua propagação”.

Ainda o coronavírus:

Governo estuda levantamento de restrições pós-Estado de Emergência. Prolongamento do Estado de Emergência marcou a semana. Decisão do Presidente da República já foi aprovada mas aplica-se de forma diferente nas ilhas. Isto numa altura em que Cabo Verde atingiu os 68 casos confirmados de COVID-19.

Máscaras tornam-se o ‘novo normal’. O debate sobre a utilização de máscaras intensificou-se nas últimas semanas. Não há consenso, mas parece cada vez mais evidente que as máscaras acabarão por se tornar num acessório imprescindível para o regresso à ‘normalidade’, o que quer que isso seja.

Boa comunicação em contexto de pandemia. No contexto de pandemia a comunicação torna-se uma das mais importantes ferramentas. A forma como ela é ou não feita pode trazer consequências positivas ou negativas em aspectos como o pânico e o medo que situações do tipo criam nas pessoas. Mas tudo isso varia de acordo com a realidade e as circunstâncias de cada indivíduo na sociedade em que se insere. Neste sentido, o Expresso das Ilhas ouviu três especialistas, um sociólogo, um psicólogo e um especialista em comunicação, que deixaram os seus pontos de vista focados na realidade cabo-verdiana.

Como os números ajudam a projectar e a travar a pandemia. O coronavírus está entre nós, com mais de seis dezenas de casos confirmados em Cabo Verde. Novos infectados vão surgir nos próximos dias e nas próximas semanas. Isso é certo. O que não se sabe ainda é a velocidade da expansão da covid-19 e a dimensão que assumirá no país. Pode-se tentar projectar o futuro a partir do que já se conhece a respeito da taxa de reprodução do vírus e sobre o que já aconteceu em países assolados pela epidemia, mas os especialistas têm alertado que há muitos factores em jogo.

Alex Broadbent, Professor da Universidade de Joanesburgo: “Tornamo-nos irracionais, sufocamos as críticas e exigimos lealdade inquestionável”. Alex Broadbent é especialista em filosofia da epidemiologia e director do Instituto para o Futuro do Conhecimento. Crítico da adopção, no continente africano, de medidas de confinamento, receia “acções movidas pelo medo” e teme que a pandemia esteja a ser usada como desculpa para reforçar o poder de regimes autoritários.

Também o Estado de Emergência visto por António Pedro Silva, Humberto Lélis e José Pedro Oliveira. O estado de emergência foi prolongado por mais 15 dias, numa altura em que a propagação do virus já atingiu dimensão comunitária. Desta vez o Expresso das Ilhas inquiriu três profissionais de áreas diferentes sobre a sua visão pessoal como o país está enfrentando esta pandemia e as perspecitvas sobre o pós-COVID-19.

No interior, a opinião de João Chantre, A crise sanitária e económica no tempo da covid-19; de Manuel Brito-Semedo, Doutor Baltasar: Substantivamente Professor, adjectivamente Advogado; e de Adriana Carvalho, que visita mais um espaço com história, desta vez, o Liceu Gil Eanes.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,22 abr 2020 0:09

Editado porSara Almeida  em  27 mai 2020 23:20

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.