Edição 1031

PorExpresso das Ilhas,1 set 2021 0:02

Passaram-se 40 anos sobre a repressão contra os opositores da Reforma Agrária encetada pelo Partido Único, em Santo Antão. O Expresso das ilhas lembra os acontecimentos do 31 de Agosto de 1981, e vai aos arquivos do Voz Di Povo, o jornal do regime, para mostrar como os mesmos foram apresentados pela imprensa de então.

Para marcar uma posição. Para dar um exemplo. Por desconhecimento das dinâmicas sociais num país que era estranho a quem tinha passado anos fora de Cabo Verde. Todas estas razões estão por trás do 31 de Agosto de 1981, em Santo Antão. A repressão, de há 40 anos, recorda que o regime de partido único (1975 – 1990) foi uma máquina totalitária que controlou, vigiou, prendeu e torturou cidadãos cabo-verdianos.

Mas como tratou a imprensa os acontecimentos, na época? Na verdade, sobre o tema, pouco conteúdo noticioso há. Os textos informativos basicamente não existem, sendo os acontecimentos essencialmente tratados em comunicados do governo e da comissão política do PAICV, ou seja, remetidos para a Propaganda e a Opinião. Mas nas entrelinhas aparece a história, durante tantos anos silenciada, acontecida face a uma ideologia que não aceitava contradição. Nesta edição trazemos recortes dos artigos publicados em 1981 e 1982 sobre o 31 de Agosto.

Destaque nesta edição para as pequenas encomendas, mais propriamente para os famosos Bidões. Não é de hoje que os emigrantes enviam encomendas para os familiares que cá residem. Para alguns, na falta de um emprego e de um rendimento, os bidões e caixotes que chegam do exterior são uma forma de garantir o sustento da família.

Chamada na primeira página para o aumento de casos de covid- 19 em Cabo Verde. De 16 a 29 de Agosto, o número de novos casos aumentou para 300. No mesmo período, a taxa de incidência acumulada elevou-se em quase todos os concelhos e a nível nacional é de 153 por 100 mil habitantes.

Nesta edição fique a conhecer a PrimeBotics, que produz drones à medida das necessidades do mercado cabo-verdiano e a partir de impressão 3D. Em entrevista, o seu fundador, Érico Pinheiro Fortes fala da ideia de desenvolver drones personalizados, destinados a apoiar os trabalhos agrícolas e de reflorestação em Cabo Verde. Através de um financiamento da Fundação Tony Elumelu, a PrimeBotics a ideia é agora uma realidade.

Chamada ainda para o lançamento de “Prometo Nunca Desistir”, o primeiro livro de Ariana Monteiro, que relata a história de vida da autora e o seu renascer após ter vencido o cancro da mama diagnosticado em Setembro de 2014. A obra será apresentada esta quinta-feira, 2, na Biblioteca Nacional, na Praia.

Na opinião, o historiador Lourenço Gomes escreve sobre os 290 anos da Vila da Ribeira Brava, a que foi atribuída “com claros fundamentos, a categoria de vila, a 30 de Agosto de 1731…” No interior a 2.º parte de “Os Desafios da Governação Democrática nas Universidades”, de Odair Barros-Varela e “Orgulho que não cabe no Peito” de João Carlos Silva.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,1 set 2021 0:02

Editado porSara Almeida  em  23 set 2021 11:19

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.