Edição 1045

PorExpresso das Ilhas,8 dez 2021 0:01

No dia em que se assinala a abertura de mais um Ano Judicial a entrevista com o Bastonário da Ordem dos Advogados faz manchete na edição desta semana do Expresso das Ilhas.

O Acto Solene da Abertura do Ano Judicial acontece hoje e, para o bastonário da Ordem dos Advogados, deve ser visto como um momento de celebração. Num olhar mais positivo, Hernâni Soares advoga que, sem ignorar as falhas do sistema, é preciso reconhecer os méritos da Justiça cabo-verdiana. Em entrevista ao Expresso das Ilhas, o advogado defende ainda a simplificação dos procedimentos na Justiça e um maior alinhamento das práticas “físicas” com as “virtuais”. A defesa do necessário salto do sistema para o digital é, aliás, tema dominante nesta conversa. No que toca, em concreto, à classe que representa, o bastonário destaca: é fundamental despertar a consciência para a advocacia 4.0.

Outro tema em destaque é o Orçamento do Estado para o próximo ano que é discutido, na especialidade, a partir de hoje na Assembleia Nacional.

Nem agravamento do IVA, nem subida dos direitos de importação, esta é a linha vermelha para o maior partido da oposição. Em troca, o PAICV aceita um tecto superior para a dívida interna e um saldo primário do orçamento mais flexível. O entendimento político não se afigura fácil e os parceiros internacionais, a começar pelo GAO, já avisaram que a mobilização de receitas domésticas deve ser um pilar fundamental da consolidação da política fiscal. A discussão e votação da Lei que aprova o Orçamento de Estado para 2022 (discussão na especialidade) começa esta quarta-feira.

Ainda na política falamos sobre os órgãos externos à Assembleia Nacional. A nomeação de novos dirigentes para estes órgãos, entre eles a ARC, a CNE ou a CNPD devia ser discutida, na Assembleia Nacional, durante este mês de Dezembro, mas um acordo entre os partidos remeteu discussões e nomeações para Janeiro.

Trazemos-lhe também a história por trás do projecto Believe que arrancou em 2018. Depois parou. Voltou “em força” há cerca de meio ano e desde então trabalha com mais de 200 crianças da zona de Fundo Cobom/Tira-Chapéu, na Praia, promovendo uma cultura de não violência e toda uma mudança de mentalidade através do Desporto (boxe) e da Arte. Em conversa com o Expresso das Ilhas, Walter Barros, o criador de Believe, fala-nos do projecto e do percurso que levou à sua criação.

Falámos também com César Monteiro que vai lançar um livro sobre música cabo-verdiana e Manel d’Novas.

Trata-se de um dos estudos “mais abrangentes e profundos” sobre o papel da música na sociedade cabo-verdiana, dividido em dois volumes. O primeiro, Música e Sociedade Cabo‑Verdiana – Múltiplos Olhares Sobre o Perfil e Obra de Manel d’Novas, é consagrado ao estudo da música cabo-verdiana “e a um dos maiores compositores nacionais de sempre, Manel d'Novas” e será lançado no  dia 17 de Dezembro, na Cidade do Porto Novo, Santo Antão.

Na opinião, a não perder, o texto de Ondina Ferreira ‘Ah a boa Escola’

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,8 dez 2021 0:01

Editado porAntónio Monteiro  em  8 dez 2021 15:24

pub.

pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.