Investigadores usam luz infravermelha para transmitir energia sem fios

PorExpresso das Ilhas,17 set 2022 9:05

Um novo sistema, desenvolvido pelos investigadores da Universidade de Sejong, permite transmitir uma potência superior a 30 metros através de luz infravermelha sem fios.

Os investigadores descrevem que o seu novo sistema utiliza luz infravermelha para transferir com segurança elevados níveis de potência.

Através de testes de laboratório, escreve o site zap.aeiou.pt, os investigadores demonstraram que o novo sistema podia transferir 400 mW de potência de luz.

Para já, esta quantidade de energia é suficiente para carregar sensores, mas novos progressos podem significar níveis suficientemente elevados para carregar telemóveis em vários locais públicos.

A investigação, publicada no Optics Express, demonstra que a “capacidade de carregar dispositivos sem fios poderia eliminar a necessidade de transportar cabos de energia para os nossos telefones”, afirmou Jinyong Ha da Universidade de Sejong, na Coreia do Sul, líder da equipa de investigação, citado pela mesma fonte.

Até agora, foram estudados alguns métodos para transferir energia a longo alcance sem fios. No entanto, não era assim tão fácil enviar energia suficiente de uma forma segura. Por isso, os investigadores trabalharam num método a que chamaram de “carga distribuída a laser”, que proporciona uma iluminação segura de alta potência com menos perda de luz.

A carga distribuída de laser funciona quase como os lasers tradicionais. Os componentes ópticos da cavidade laser não estão integrados num único dispositivo, mas estão separados num emissor e receptor.

Segundo o Interesting Engineering, quando ambos se encontram na linha de visão, é criada uma cavidade laser entre eles, sobre o ar. Isto permite que o sistema forneça energia com base na luz. Quando uma barreira corta a linha de visão entre o emissor e o receptor, o sistema muda para o modo de segurança de energia e mantém a alimentação de energia no ar sem riscos.

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 1085 de 14 de Setembro de 2022.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,17 set 2022 9:05

Editado porFretson Rocha  em  17 set 2022 9:05

pub.
pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.