Presidente da Câmara de Lisboa quer trazer Fábrica de Unicórnios para Cabo Verde

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,3 nov 2022 16:56

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa (CML), Carlos Moedas, disse hoje que está a trabalhar para ter uma Fábrica de Unicórnios na sua cidade, mas que também ambiciona trazê-la para Cabo Verde.

Foi com esse objectivo, que foi assinado entre a CML, através do seu presidente, e o Governo de Cabo Verde, representado pelo secretário de Estado da Economia Digital, Pedro Lopes, um memorando de entendimento, que aconteceu no ‘stand’ de Cabo Verde, na Web Summit 2022, que decorre de 01 a 04 de Novembro na capital portuguesa.

“A Fábrica de Unicórnios tem que ser, primeiro, uma audácia e uma ambição, e se essa fábrica conseguir ter a sua primeira ligação, a sua primeira filial ou sucursal, mas de igual para igual, porque é assim que sempre trabalhei com Cabo Verde, poderíamos fazer algo extraordinário que era, para além de ter a Fábrica de Unicórnios aqui em Lisboa, inaugurar também uma Fábrica de Unicórnios em Cabo Verde”, frisou.

Esta quarta-feira, Carlos Moedas disse numa conferência de imprensa na Web Summit, que a Fábrica de Unicórnios, que são empresas avaliadas em mais de mil milhões de dólares, já conseguiu atrair oito companhias internacionais, lembrando que há um ano apresentava a intenção da criação da mesma, “um projecto central” para a autarquia lisboeta nos últimos meses.

“E Cabo Verde para mim representa esta capacidade de fazer do impossível, possível. Isso tem sido aquilo que quis fazer em Lisboa, com esta Fábrica de Unicórnios e tenho um sonho de que a Fábrica de Unicórnios não vai ficar só por Lisboa”, disse, lembrando que como comissário europeu já visitou Cabo Verde e conheceu as pessoas, a juventude e as ‘startups’.

Por sua vez, o secretário de Estado da Economia Digital, Pedro Lopes, sublinhou que Cabo Verde teve a oportunidade de ao longo de algum tempo, ir participando nesta vontade de fazer parte da Fábrica de Unicórnios.

“Lisboa e o senhor presidente tiveram esta vontade de tornar a cidade numa Fábrica de Unicórnios, esta audácia de olhar no horizonte para fazer mais, isso encaixa também com os cabo-verdianos. Então vamos ser também uma porta de entrada para o continente africano, vamos ser embaixadores do Atlântico Sul desta Fábrica de Unicórnios que vai ser mundial, mas também de Atlântico e ajudar a tornar aquilo que é impossível, em possível”, garantiu.

Cabo Verde participa com dez ‘startups’ na Web Summit 2022, para além de empresas públicas e privadas, uma delegação chefiada pelo secretário de Estado da Economia Digital de cerca de 50 pessoas.

A sétima edição da Web Summit conta com mais de 70.000 participantes, 2.630 ‘startups’ e empresas, 1.120 investidores e 1.040 oradores.

O evento tecnológico, que nasceu em 2010 na Irlanda, passou a realizar-se na zona do Parque das Nações, em Lisboa, em 2016 e vai manter-se na capital portuguesa até 2028, sendo esta a terceira vez que Cabo Verde participa.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,3 nov 2022 16:56

Editado porAndre Amaral  em  2 dez 2022 5:20

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.