​Cinquenta e oito crianças violadas na quadra festiva em Moçambique

PorLusa,4 jan 2018 10:56

Cinquenta e oito crianças foram violadas entre 20 de Dezembro e 2 de Janeiro em Moçambique, indica o Ministério da Saúde, num documento de balanço enviado à Lusa.

“Na presente quadra festiva destacaram-se as faixas etárias no intervalo de 0-14 anos como sendo as mais acometidas, com um total de 58 casos, correspondente a 50% de todos os casos de violência sexual", refere o documento.

Durante este período, as autoridades moçambicanas registaram 115 casos de violência sexual, contra 154 do mesmo período do ano passado.

Não houve registo de mortes como resultado dos casos de violência sexual.

No geral, de acordo com o documento, o Ministério da Saúde de Moçambique registou, entre 20 de Dezembro e 02 de Janeiro, 8.707 ocorrências, que resultaram em 46 óbitos.

As causas das mortes são principalmente acidentes de viação e agressões, segundo o documento, que destaca uma redução de 1% no número de casos registados pelas autoridades, quando comparado com o mesmo período do ano passado.

"Os acidentes de viação continuam a ser a maior e a principal causa de óbitos, ocupando 85% de todos casos de trauma em 2017/2018 e 64 2016/2017", refere o documento.

Dados do Instituto Nacional dos Transportes Terrestres indicam que de Janeiro a Setembro de 2017 foram registados 1.478 acidentes de viação, que mataram 1.057 pessoas em todo país.

Em 2016, por sua vez, o país registou 1.379 óbitos em 1.688 acidentes de viação.

Em média, ainda segundo os dados, cinco pessoas morrerem diariamente vítimas de acidentes de viação nas estradas moçambicanas.

Dados do Instituto Nacional dos Transportes Terrestres indicam que de Janeiro a Setembro de 2017 foram registados 1.478 acidentes de viação, que mataram 1.057 pessoas em todo país.

Em 2016, por sua vez, o país registou 1.379 óbitos em 1.688 acidentes de viação.

Em média, ainda segundo os dados, cinco pessoas morrerem diariamente vítimas de acidentes de viação nas estradas moçambicanas.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lusa,4 jan 2018 10:56

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  18 nov 2018 3:23

pub.
pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.