Maduro quer suceder a Maduro

PorExpresso das Ilhas, Lusa,28 fev 2018 7:35

Nicolas Maduro
Nicolas Maduro

O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, formalizou terça-feira, com o apoio de dez partidos, perante o Conselho Nacional Eleitoral, a sua candidatura às eleições presidenciais antecipadas de 22 de Abril.

Maduro, que vai tentar ser reeleito para um mandato de seis anos, reafirmou na ocasião, perante o Conselho Nacional Eleitoral (CNE), que vai aplicar o Plano da Pátria (programa de Governo) para o período 2019-2025.

Trata-se, acrescentou, de prosseguir o programa anterior, que se baseia no legado do falecido líder socialista Hugo Chávez, Presidente da Venezuela entre 1999 e 2013.

Maduro entregou cópia do programa à presidente do CNE, Tibisay Lucena e fez-se acompanhar na cerimónia de militantes do Partido Socialista Unido da Venezuela (no poder), e das 10 formações que apoiam a sua corrida eleitoral.

Entretanto quatro outros candidatos, tidos como opositores, apresentaram também os respetivos processos de candidatura.

São eles o ex-governador do Estado de Lara, Henry Falcón, um militar reformado e advogado, dissidente do regime, do partido Avançada Progressista, o engenheiro electrónico, Reinaldo Quijada, do partido Unidade Política Popular 89, e os independentes Javier Bertucci, um pastor evangélico, e o militar reformado Francisco Visconti Osório.

A aliança da oposição Mesa de Unidade Democrática (MUD) já anunciou que não vai apresentar nenhum candidato por considerar não estarem reunidas condições de transparência do processo eleitoral.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,28 fev 2018 7:35

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  20 nov 2018 3:22

pub.
pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.