Trump e democratas sem acordo. Encerramento de serviços continua

PorExpresso das Ilhas, Lusa,3 jan 2019 8:56

O presidente dos EUA e os líderes republicanos e democratas do Congresso terminaram esta quarta-feira a reunião sem progressos sobre o encerramento parcial de serviços do governo federal dos EUA, o designado 'shutdown', que já dura há 12 dias.

“Não acho que tenha sido feito algum algum progresso em particular (…) Esperamos que de alguma forma nos próximos dias ou semanas possamos chegar a um acordo”, disse o líder da maioria republicana, Mitch McConnell, aos jornalistas à saída da reunião.

Trump avisou antes da reunião que manterá o encerramento da administração pelo tempo “necessário” e, depois de sugerir uma colaboração com os democratas, insistiu nas suas exigências de financiamento do muro fronteiriço com o México.

Na reunião na Casa Branca, os líderes democratas pediram a Trump que reabrisse imediatamente a parte da administração que está paralisada, deixando para breve o debate sobre a segurança na fronteira do país.

A democrata Nancy Pelosi garantiu na reunião que a sua intenção e dos seus colegas é “acabar amanhã com o encerramento parcial administrativo”.

Pelosi explicou que a aprovação desta segunda iniciativa “daria mais 30 dias” para que democratas, republicanos e Trump negociassem fundos para a segurança das fronteiras dos EUA, sem a necessidade de o Governo ser parcialmente fechado.

Desde 22 de Dezembro que o Governo entrou no seu terceiro encerramento parcial depois de a negociação entre republicanos e democratas no Congresso ter chegado a um impasse com a exigência de Trump de incluir na proposta orçamental mais de 5.000 milhões de dólares para o muro da fronteira.

Tanto a Casa Branca quanto McConnell rejeitaram a proposta democrata e Trump convocou para sexta-feira outra reunião na Casa Branca com os líderes de ambas as partes.

Pelosi e o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer criticaram a atitude de Trump de manter o país “refém”.

Embora Trump permaneça firme na sua intenção de manter a administração parcialmente fechada se não conseguir financiar o muro, o Presidente disse hoje que o México já está a pagar a sua construção através do acordo de livre comércio renegociado no ano passado, conhecido como T-MEC.

“O México está a pagar pelo muro através do novo acordo comercial T-MEC, uma grande parte do muro já foi completamente reformada ou construída e tivemos muito trabalho”, disse o governante na sua conta oficial no Twitter.

No entanto, esse acordo comercial ainda não foi aprovado pelo Congresso dos EUA e, portanto, não entrou em vigor.

O encerramento parcial dos serviços nos Estados Unidos afecta agências de dez departamentos do executivo, incluindo Transporte e Justiça, bem como dezenas de parques nacionais, que geralmente são uma grande atracção turística.

Esta situação também afecta 800.000 dos 2,1 milhões de trabalhadores federais, que não recebem ordenado enquanto o Governo permanecer fechado e à custa de aprovar um novo orçamento.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,3 jan 2019 8:56

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  19 set 2019 23:22

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.