Coreia do Norte dispara projéctil não identificado

PorExpresso das Ilhas, Agências,9 mai 2019 9:45

​Coreia do Norte terá lançado pelo menos um projéctil não identificado a partir da zona oeste do país. A informação foi divulgada pelo exército da Coreia do Sul e será assim o segundo lançamento do género nos últimos cinco dias.

Este lançamento foi feito pelas 16h30 locais (6h30 na Praia) e acontece horas depois de o país, através dos seus meios de comunicação estatais, descrever o lançamento de vários mísseis, no passado sábado - os primeiros desde 2017 - como um exercício "regular e defensivo", assegurando que tais manobras não agravaram as tensões na região, como foi apontado por Seul.

Segundo a Associated Press, ainda não há mais detalhes sobre o lançamento desta quinta-feira, que surge num momento em que Pyongyang e Washington, que tenta que os norte-coreanos assumam uma desnuclearização, se encontram num impasse diplomático.

A cimeira no início deste ano entre Donald Trump e Kim Jong-un acabou sem sucesso, com a Coreia do Norte a querer o fim das sanções que lhe tinham sido impostas em troca de alguns passos na direcção do desarmamento nuclear do país. Contudo, a proposta apresentada foi considerada insuficiente pelos Estados Unidos.

Exercício militares "regulares"

A Coreia do Norte tinham já, como referido, lançado vários mísseis no passado sábado, num exercício que descartam agravar a tensão na região.

"O recente exercício realizado pelos militares faz parte de um treino militar regular", indicou um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros norte-coreano, num comunicado divulgado na quarta-feira e citado pela agência estatal norte-coreana KCNA.

"Não foi dirigido a ninguém e não levou a um agravamento da situação na região", declarou.

No mesmo dia em que Pyongyag realizou o exercício, Seul apelou ao vizinho para que ponha "fim a acções que activam a tensão", na mensagem mais dura da Coreia do Sul desde que se iniciou a aproximação entre as duas Coreias.

As manobras tiveram como objectivo "verificar a capacidade operacional de múltiplos lançadores de mísseis de grande calibre e alcance, um "tipo de exercício muito comum" realizado por qualquer país para "defesa nacional", sustentou Pyongyang.

O porta-voz da Coreia do Norte descreveu ainda como "desagradável e lamentável", que este exercício tenha sido chamado "de provocatório", enquanto existe um "silêncio absoluto" sobre os exercícios realizados em Março e Abril pela Coreia do Sul e os Estados Unidos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Agências,9 mai 2019 9:45

Editado porSara Almeida  em  24 ago 2019 23:22

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.