COVID-19 aumentou os perigos do tráfico de pessoas

PorExpresso das Ilhas,30 jul 2020 11:35

A Directora Executiva do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (ONUDC), Ghada Waly disse que a pandemia da COVID-19 aumentou os perigos do tráfico de pessoas. Ghada Waly fez essa afirmação na sua mensagem alusiva ao Dia Internacional contra o Tráfico de Pessoas, que se celebra hoje, 30 de Julho.

Segundo Ghada Waly, os pobres e os vulneráveis estão em maior risco de ser vítimas deste crime, particularmente neste período de pandemia. “Mais de 70% das vítimas de tráfico que são detectadas são mulheres e meninas, enquanto quase um terço são crianças. A perda de empregos, o aumento da pobreza, o fechamento de escolas e o aumento das interacções online estão aumentando as vulnerabilidades e criando oportunidades para grupos do crime organizado”. 

Para a Directora Executiva do ONUDC, a crise sobrecarregou os serviços sociais e públicos, complicou o trabalho dos sistemas de aplicação da lei e de justiça criminal e dificultou o pedido de ajuda por parte das vítimas. 

“E, mesmo nestes tempos difíceis, vemos o melhor da humanidade: heróis da linha de frente, homens e mulheres arriscando suas vidas e fazendo de tudo para fornecer apoio essencial às vítimas do tráfico de pessoas”, frisa.

Ghada Waly indicou, nesse contexto, que o tema do Dia Mundial contra o Tráfico de Pessoas deste ano se concentra nos profissionais que estão na linha de frente, assistentes sociais, inspectores do trabalho, agentes da lei e promotores, funcionários da saúde e de ONGs que identificam vítimas, os ajudam na busca pela justiça e na reconstrução de suas vidas.

A responsável avançou ainda que o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime apoia a missão desses profissionais, canalizando recursos para ajudar as vítimas, fornecendo equipamentos de protecção a unidades e abrigos de combate ao tráfico e ajudando os Estados-Membros a mitigar o impacto da pandemia nas respostas antitráfico.

O ONUDC também administra o Fundo Fiduciário Voluntário da ONU para vítimas de Tráfico de Pessoas, especialmente Mulheres e Crianças, que apoia ONGs para fornecer assistência directa a 3.500 vítimas por ano em mais de 40 países, relembra.

Para finalizar, a Directora Executiva do ONUDC convidou os governos e o sector privado a doar para o Fundo Fiduciário, e apelou a todas as pessoas para que demonstrem seu apoio ao se unirem à campanha Coração Azul do ONUDC contra o tráfico de pessoas. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,30 jul 2020 11:35

Editado porSara Almeida  em  31 jul 2020 7:45

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.