Cabo-verdianos recordam os 19 anos do 11 de Setembro

PorSheilla Ribeiro,11 set 2020 10:50

Na manhã deste mesmo dia, em 2001, as torres gémeas do World Trade Center, em Nova Iorque, foram atingidas por dois aviões. Um terceiro avião foi lançado contra o Pentágono, nos arredores de Washington, e o quarto caiu na Pensilvânia após uma luta entre os passageiros e os sequestradores.

O ano de 2001 ficou marcado na história dos EUA e também na história da humanidade. Quase três mil pessoas morreram durante os ataques, incluindo os 227 civis e os 19 sequestradores a bordo dos aviões.

Como os cabo-verdianos recordam este dia?

Mário Gomes de 45 anos lembra que há 19 anos acompanhou as notícias pela CNN, um canal de notícias americano.

“Quando vi o avião a chocar nos dois prédios pensei que estava assistindo ao fim da América, foi um ataque 'dois em um' com milhares de vítimas. Fiquei espantado e pensei que ia haver uma terceira guerra mundial, porque atacar América não é como atacar um qualquer país, atacar os EUA não é como atacar Cabo Verde, por exemplo”, descreve.

Conforme recorda este entrevistado, se não tivesse visto as notícias na CNN, não teria acreditado que algo do tipo pudesse acontecer.

“Eu tenho sobrinhos, cunhadas, irmãos nos EUA e na altura fiquei bastante preocupado com eles embora não vivam em Nova Iorque. Por pensar que seria o fim da América pensava também que outros sítios iam ser atacados, fiquei espantado, com medo e em alerta”, conta.

Hoje com 37 anos, Carlos Semedo recorda o 11 de Setembro como o dia que pensou "e muito” no valor da vida humana.

“Recordo-me perfeitamente do dia do ataque, se não me engano era um dia de semana. Quando vi fiquei a imaginar como teriam sido os últimos momentos daquelas pessoas, o que elas sentiram, o que pensaram, se morreram imediatamente ou não . Pensei ainda como teria sido para aqueles que estavam dentro do avião. Enfim foi algo que mexeu muito com a minha imaginação”, memora.

Segundo diz Carlos Semedo, inicialmente não pensou num ataque terrorista e sim num acidente que ceifou milhares de vidas.

“Apesar de ser novo na altura, fiquei triste com a perda daquelas vidas humanas. Pensei também nos meus familiares nos EUA, se estariam ou não a salvo”, detalha.

Isidora Florêncio, de 28 anos, também diz lembrar-se “perfeitamente” daquele dia embora na altura tivesse apenas 9 anos de idade.

“A minha mãe tinha, ao pé da televisão, um quadro de Nova Iorque em que apareciam as torres gémeas. Tinha sido um presente de uma prima que no ano anterior tinha visitado Nova Iorque e trouxe de recordação”, detalha.

Naquele trágico dia, Isidora Florêncio precisa que assistiu tudo pela televisão e não entendeu nada, entretanto, as imagens ficaram-lhe gravadas na memória.

“Ao longo dos anos pensei muito naquele acontecimento ímpar. E nos últimos quatro anos eu já assisti inúmeros documentários no Youtube. E para mim o 11 de Setembro é sempre melancólico”, afirma.

Em Agosto do ano passado foi anunciado que o julgamento dos cinco homens que enfrentam a pena de morte por alegadamente serem organizadores pelo ataque de 2001, vai começar em 11 de Janeiro de 2021.

Na época, o jornal New York Times, anunciou que entre os cinco homens suspeitos está Khalid Shaikh Mohammed, considerado o cérebro do 11 de Setembro,

Os cinco alegados envolvidos no processo judicial foram acusados em 05 de maio de 2012, numa sala especial de segurança nacional americana num tribunal de Guantánamo.

Este ano, uma cerimónia oficial organizada pelas famílias das vítimas, que pedem para ser privada, tem início às 09h45, 12h45 em Cabo Verde.

Já em Nova Iorque está prevista uma cerimónia. Às 09h00, 12h00 em Cabo Verde, no local do World Trade Centre.

Também a Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) recorda hoje os ataques terroristas de 11 de Setembro nos Estados Unidos com uma cerimónia solene com a participação do secretário-geral, Jens Stoltenberg, e da representante dos Estados Unidos na NATO, Kay Bailey Hutchison.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,11 set 2020 10:50

Editado porSara Almeida  em  20 set 2020 12:19

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.