Covid-19: Bruxelas já aprovou colocação no mercado de vacina da Pfizer

PorExpresso das Ilhas, Lusa,22 dez 2020 7:35

A Comissão Europeia autorizou esta segunda-feira a colocação no mercado da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Pfizer e BioNTech, horas após a Agência Europeia do Medicamento (EMA, em inglês) ter dado o seu parecer científico favorável, anunciou a presidente do executivo comunitário.

“Hoje acrescentámos um importante capítulo ao nosso combate contra a covid-19. Tomámos a decisão de disponibilizar aos cidadãos europeus a primeira vacina contra a covid-19. Concedemos autorização comercial condicional à vacina produzida pelo BioNTech e Pfizer”, anunciou Ursula von der Leyen, numa declaração à imprensa desde a sede da Comissão Europeia, em Bruxelas.

Sublinhando que a autorização da Comissão Europeia ocorre depois de a EMA ter concluído que esta vacina é segura e efectiva contra a covid-19, ao cabo de um processo “minucioso”, Von der Leyen adiantou que o laboratório da Pfizer na Bélgica começará a enviar as primeiras remessas de vacinas “nos próximos dias”, e, tal como previsto pelo executivo comunitário, a vacinação pode assim arrancar entre 27 e 29 de Dezembro em todos os países da União.

“Esta é uma bela forma de terminar este ano difícil e finalmente começar a virar a página da covid-19. Esta é a nossa primeira vacina, outras serão aprovadas em breve se se revelarem seguras e eficazes”, declarou Von der Leyen, apontando que “a EMA vai emitir a sua opinião sobre a segunda vacina, a da Moderna, já dia 06 de Janeiro”.

Imediatamente após a EMA ter anunciado a aprovação da vacina, Von der Leyen já adiantara, através da sua conta oficial na rede social Twitter, que Bruxelas não iria perder tempo e que hoje mesmo deveria ter lugar a necessária autorização da Comissão para a sua comercialização, após o que as doses podem começar a ser enviadas para os 27 Estados-membros, em quantidades determinadas pela sua dimensão populacional, a chave de repartição acordada.

Além desta vacina da Pfizer e BioNTech, a Comissão Europeia já tem uma carteira com seis outras potenciais vacinas, desenvolvidas pela AstraZeneca, Sanofi-GSK, Johnson & Johnson, CureVac e Moderna, devendo então esta última ser a próxima a receber ‘luz verde’ da EMA.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,22 dez 2020 7:35

Editado porAndre Amaral  em  24 set 2021 23:20

pub.

pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.