Mundo enfrenta uma epidemia de violência contra crianças

O mundo enfrenta uma epidemia global de violência contra as crianças. A percepção é da representante adjunta do Fundo das Nações Unidas para a Infância em Cabo Verde, Ilária Carnevali.

A responsável da UNICEF falava hoje na cidade da Praia, durante o acto de abertura da formação dos profissionais dos meios de comunicação social para a prevenção e combate à violência sexual contra crianças e adolescentes.

“Não obstante a dificuldade em obter dados fiáveis, temos cada vez mais informação a nível mundial e os dados mostram, infelizmente, que estamos perante uma epidemia global de violência contra as crianças, incluindo violência sexual. A violência sexual contra crianças e adolescentes é uma das mais graves violações dos direitos fundamentais e umas das grandes preocupações a nível mundial”, diz.

Segundo a representante da UNICEF no arquipélago, em todo o mundo, cerca de 15 milhões de meninas com idade entre os 15 e 19 anos, sofreram sexo forçado ao longo da vida. Nove milhões destas foram vítimas no ano passado, o que demonstra que “o abuso é constante”.

A representante da agência da ONU no país realça que nove em cada dez meninas adolescentes obrigadas a sexo forçado sofreram o primeiro abuso entre os 10 e 19 anos. Estima-se que menos de 50% de todas as agressões sexuais contra crianças foram notificadas às autoridades.

“Estes números são a ponta do iceberg”, comenta.

Para Ilária carnevali, o abuso sexual online de crianças é um dos cibercrimes mais difusos e lucrativos em todo o mundo. Também a indústria do turismo sexual é responsável por graves abusos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,11 jan 2018 15:51

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  11 jan 2018 15:51

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.