Autoridades reforçam medidas para poupança de água

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,12 fev 2018 12:22

Rega gota a gota
Rega gota a gota(Rádio Morabeza)

O défice hídrico foi bastante acentuado em 2017. Quem o diz é o presidente do conselho de administração da Agência Nacional de Água e Saneamento, que reforça as medidas de gestão dos recursos hídricos.

Miguel da Moura afirma que os caudais que alimentam os principais aquíferos, furos, poços e nascentes foram extremamente insuficientes e que o Governo vai implementar um conjunto de acções para mitigar o problema.

“Tais como o reforço da adução e distribuição de agua, o aumento da disponibilidade de água para a agricultura, a criação de normativas especificas que regulam o uso racional de água em situação de escassez. Neste contexto, serão lançados concursos públicos, com vista à selecção de empresas para construção e reabilitação de reservatórios, poços, nascentes e galerias", assegura.

Como se não bastasse a falta de água, o presidente do conselho de administração da Agência Nacional de Água e Saneamento alerta que existem elevadas perdas nos sistemas de abastecimento.

“Medidas restritivas ao direito de uso serão implementadas, as quais proibirão a emissão de novas licenças para abertura e exploração de novos furos cuja agua seja destinada a irrigação pelo método de alagamento. A emissão de novas licenças visando o aumento, seja dos caudais iniciais, seja do tempo inicial de exploração e bombagem”, explica.

Miguel da Moura apela à adopção de medidas práticas que promovam poupança económica de água, destacando a rega gota-gota e culturas de ciclo curto e maior rendimento.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,12 fev 2018 12:22

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  18 nov 2018 3:23

pub.
pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.