Centro Comum de Vistos nega visto a artista de Hip Hop "Trakinuz"

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,18 jan 2019 7:45

​O Centro Comum de Vistos (CCV), na cidade da Praia, recusou visto ao rapper “Trakinuz”, que tinha agendada uma digressão pela Europa, a partir de 15 de Janeiro, informou quinta-feira um dos elementos do grupo.

Após regressar de uma digressão ao Brasil, entre 10 e 26 de Dezembro, "Trakinuz" tinha agendada uma nova digressão pela Europa, de 15 de Janeiro a 14 de Fevereiro, com espectáculos previstos em Lisboa, Cascais, Porto (Portugal), Vigo e Madrid (Espanha), Toulouse, Paris e Nice (França) e em Bruxelas.

Em perspectiva estavam também concertos no Luxemburgo.

No dia 15, recebeu a reposta do CCV, com a recusa do pedido, depois de não terem sido "apresentadas justificativas que provassem o objectivo da viagem e as condições de estadia”.

Segundo Jailson Correia a justificação não corresponde à verdade, pois no dia 3, altura em que entrou com o pedido, apresentou todos os documentos exigidos, nomeadamente carta convite, extracto bancário, declaração artística do Ministério da Cultura, reserva de hotel, reserva de passagem ida e volta e seguro de viagem.

Foi igualmente apresentado um portefólio com todas as informações do grupo, nomeadamente biografia, canais oficiais, notas de imprensa e links das redes sociais.

“Na carta de convite está escrito o motivo da viagem, que era um “tour” para o lançamento do E.P “Sonhu ta kontinua vivo” e a entidade promotora assumiu na carta a responsabilidade com as questões de logística, estadia e alimentação e até reserva de hotel”, explicou.

Inconformado com a situação, Jailson Correia garante que não vai desistir do objectivo de levar “Sonhu ta Kontinua vivo” aos palcos europeus.

Jailson Correia que vai pedir revisão do pedido, pede às autoridades que tomem medidas rápidas com vista a solucionar o problema de mobilidade dos artistas a nível internacional.

A Inforpress tentou obter uma reacção junto do Centro Comum de Vistos, que é gerido pela Embaixada de Portugal, mas até ao momento tal não foi possível.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,18 jan 2019 7:45

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  8 out 2019 23:22

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.