OMCV aborda feminicídio em Cabo Verde com foco nas implicações e medidas a serem tomadas

PorSheilla Ribeiro (estagiária),16 out 2019 11:57

Idalina Gonçalves
Idalina Gonçalves

A Organização das Mulheres de Cabo Verde (OMCV) abordou hoje “O Feminicídio em Cabo Verde", para ver as implicações e medidas que devem ser tomadas para evitar situações de feminicídios

Idalina Gonçalves, presidente da OMCV, disse, em declarações aos jornalistas, que o feminicídio é um tema mundial que era ignorado em Cabo Verde. Mas, segundo avançou, este cenário tem mudado, tendo em conta que ultimamente tem havido “muitos casos” deste fenómeno com implicações a nível familiar e da sociedade em geral.

“Com a realização dessa mesa redonda creio que possamos, com as autoridades, a nível do país, com as pessoas que estão implicadas, também com o nosso público-alvo debater essa questão, ver as implicações e que medidas podemos tomar para evitar situações dramáticas como o feminicídio”, disse.

A mesa redonda, conforme Idalina Gonçalves, vai permitir discutir, ouvir os vários intervenientes nesse processo e daí desenhar propostas por parte da OMCV para o encontro de Ministros de género, relativos ao feminicídio.

"O Feminicídio em Cabo Verde" é o tema de uma mesa redonda enquadrada no projecto da OMCV, cujo lema é “Mediação de Conflitos familiares e apoio jurídico as mulheres e famílias em situação de vulnerabilidade”, nos municípios da praia, São Domingos, Ribeira Grande e Tarrafal de Santiago.

A OMCV, possuiu dois gabinetes jurídicos, na cidade da Praia e no Tarrafal de Santiago, para atendimento de mulheres e homens vítimas de Violência Baseada no Género (VBG).

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro (estagiária),16 out 2019 11:57

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  2 jul 2020 23:20

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.