Luxemburgo disponibiliza a Cabo Verde 78 milhões de euros no quadro do PIC para 2021-2025

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,9 jul 2020 7:04

Luxemburgo vai disponibilizar a Cabo Verde 78 milhões de euros, no quadro do Programa Indicativo de Cooperação (PIC) para o período 2021-2025, anunciou esta quarta-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, Luís Filipe Tavares.

Em declarações à imprensa, à margem da reunião da XX Comissão de Parceria entre Cabo Verde e Luxemburgo, por videoconferência, o chefe da diplomacia cabo-verdiana destacou alguns sectores contemplados, nomeadamente o do emprego e empregabilidade, com 21 milhões de euros, enquanto para água e saneamento serão canalizados 15 milhões.

O PIC – 2125 beneficia o sector da transição energética com 12 milhões, enquanto para o clima serão desembolsados dez milhões e para o desenvolvimento local seis milhões de euros.

Segundo Luís Filipe Tavares, a assinatura de mais um Programa Indicativo de Cooperação entre Cabo Verde e Luxemburgo revela a “excelência” das relações existentes entre os dois países.

Destacou, ainda, a contribuição que a comunidade cabo-verdiana radicada naquele país europeu vem dando para o seu desenvolvimento.

O ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades aproveitou para renovar o apelo aos cabo-verdianos em Luxemburgo no sentido de colaborarem com as autoridades locais na luta contra a pandemia da Covid-19, cumprindo as directrizes dadas pelo Governo.

As relações de cooperação entre Cabo Verde e o Luxemburgo datam dos finais da década de 80 e, em 1993, Cabo Verde tornou-se um país parceiro privilegiado da Cooperação Luxemburguesa, após a assinatura, a 3 de Agosto de 1993, de um primeiro Acordo Geral de Cooperação, que define o quadro geral das actividades de cooperação, entre os dois países, nos domínios cultural, científico, técnico, financeiro e económico.

Desde 1999, realizam-se anualmente – na Praia e no Luxemburgo, alternadamente – Comissões de Parceria entre Cabo Verde e o Luxemburgo.

Em Janeiro de 2002, os dois países assinaram um primeiro Programa Indicativo de Cooperação (PIC) por um período de quatro anos (2002- 2005), o qual contribuiu para um aumento da coerência, da flexibilidade e da sustentabilidade nas relações de cooperação.

O envelope financeiro disponibilizado pelo Luxemburgo ascendia a 33,5 milhões de euros. Os sectores prioritários desse primeiro PIC foram a educação, a saúde, a água e saneamento, bem como a ajuda alimentar. A ajuda foi concentrada na ilha de Santo Antão – onde, tradicionalmente, a Cooperação Luxemburguesa tem estado presente desde o início das suas relações com Cabo Verde -, bem como nas ilhas de Santiago e de São Nicolau.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,9 jul 2020 7:04

Editado porAntónio Monteiro  em  7 mar 2021 23:20

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.